ICE prende 84 imigrantes acusados de crimes nos EUA, entre eles, brasileiros

Operações foram realizadas na Pennsylvania, Delaware e West Virginia; novas batidas já foram anunciadas para os próximos meses

0
11327
ICE prendeu 84 pessoas
ICE prendeu 84 pessoas

Oficiais do U.S. Immigration and Customs Enforcement’s (ICE) anunciaram, na última semana, a prisão de 84 imigrantes ilegais acusados de crimes e infrações imigratórias. Os presos são originários do Brasil, México, Uruguai, Quênia, El Salvador, Guatemala, Jamaica, República Dominicana, Equador, Nicarágua, Argentina, Libéria, Honduras, Ghana, Índia, Costa Rica, Bósnia e Alemanha.

De acordo com o ICE, as prisões são resultado dos esforços do atual governo em priorizar a detenção e deportação de estrangeiros criminosos que vivem ilegalmente nos EUA. No ano fiscal de 2015, o ICE deportou 235.413 em todo o País, desses, 90% cometeram algum tipo de crime ou delito.

Todos os presos, segundo o ICE, são condenados por crimes em território americano e se enquadram entre as prioridades de deportação. Entre os crimes cometidos estão, corrupção de menores, pedofilia, roubo, atentado violento ao pudor, tráfico de drogas, DUI, posse de drogas, entre outros crimes.

Entre os casos citados estão de um indiano de 30 anos que foi condenado por corrupção de menor. Ele foi preso em Bensalem (Pennsylvania) e permanece sob custódia da Imigração, a espera de uma audiência; o outro é um jamaicano de 39 anos que foi preso portando substâncias controladas com intenção de distribui-las; o terceiro apontado como perigoso pelo ICE é um argentino de 47 anos que foi condenado por pornografia infantil.   O último citado pela agência é um guatemalteco de 37 anos que foi condenado por corrupção de menor, ataque sexual a um menor e atentado ao pudor. Ele também foi preso na Philadelphia e permanece sob custódia do ICE esperando uma audiência com um juiz de Imigração para definir o seu futuro.

Prioridade

“Os alvos do ICE são criminosos que oferecem risco à segurança pública. Quando focamos nesses tipos de imigrantes, contribuímos para o bem-estar das nossas famílias”, disse Thomas Decker, diretor do ICE na Philadelphia. O diretor reforça que todos os alvos das blitz imigratórias priorizam o memorando do Secretário Jeh Johnson’s que é prender as pessoas que ameaçam a segurança nacional, integrantes de gangues e facções e criminosos condenados. A prioridade número dois é a remoção de imigrantes que cometeram delitos considerados menores, incluindo DUIs.

O ICE reforça que continua a trabalhar com autoridades locais para identificar os perfis de imigrantes que serão buscados.