Incêndios florestais na Califórnia já mataram 15 pessoas

Governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou estado de emergência por incêndios em região de vinícolas; 1.500 construções, entre casas e empresas, foram destruídas

0
2073
Incêndio na Califórnia mata pelo menos 11 FOTO AP
Incêndio na Califórnia mata pelo menos 11 FOTO AP

Pelo menos 15 pessoas morreram na segunda-feira (9) nos incêndios devastadores que atingem o norte da Califórnia,  e que já destruíram 29 mil hectares na famosa região de vinícolas. Mais de 20 mil pessoas deixarem suas casas. As informações são da agência EFE.

Cerca de 1,5 mil edifícios foram destruídos e mais de 103 mil pessoas estão sem gás e eletricidade, principalmente nos condados de Napa e Sonoma, duas das áreas mais danificadas.

No condado de Napa foram registrados três grandes incêndios na madrugada e vários de menor dimensão, segundo informou o porta-voz do condado, Molly Rattigan. Com o tempo seco, as chamas se espalharam e provocaram novos focos, o que levou o governador do estado, Jerry Brown, a declarar estado de emergência em algumas áreas do norte, onde estão alguns dos principais vinhedos da região.

“Isso é realmente sério, o fogo está se movimentando muito rápido. O calor, a falta de umidade e os ventos estão nos colocando em uma situação muito perigosa. [O fogo] ainda não está sob controle, mas estamos tentando [controlá-lo] da melhor forma que podemos”, disse Brown durante uma entrevista coletiva.

Um dos incêndios mais violentos ocorre em Santa Rosa, no condado de Sonoma, com uma grande faixa do norte da cidade sob ordem de evacuação e escolas fechadas. Hospitais e estabelecimentos comerciais também precisaram ser evacuados.

Mais de seis distritos escolares do norte da Califórnia decidiram não funcionar hoje, assim como a Universidade Estadual de Sonoma.

O pior incêndio na história recente da Califórnia foi em Cedar, no condado de San Diego em 2003, que destruiu mais de 2,8 mil residências. Em 2007, o incêndio de Witch, também em São Diego, destruiu mais de 1,6 mil residências. Ambos ocorreram em outubro.