Inspeções revelam condições precárias em prisões do ICE

Visitas foram feitas sem aviso pelo DHS; agentes encontraram comida mofada e relatório mostra que tratamento de presos é ‘desumano’

0
3198
Prisão do ICE na Geórgia está entre as avaliadas Photographer: Jonathan Wiggs
Prisão do ICE na Geórgia está entre as avaliadas Photographer: Jonathan Wiggs

Inspeções surpresa feitas em cinco unidades prisionais do U.S. Immigration and Customs Enforcement – ICE – mostram que os presos são tratados de forma ‘desumana’. Os inspetores do governo encontraram comida mofada, acesso precário ou inexistente à assistência médica e desrespeito aos direitos humanos. A inspeção foi feita pelo Departamento de Homeland Security que apontou as falhas em um relatório divulgado na última semana. As informações são da CNN.

“Os agentes não tratam os detentos de forma respeitosa e profissional e algumas unidades identificamos o preconceito e a segregação. Além de ambientes inseguros e condições insalubres”, informa o relatório.

O DHS informou que as inspeções foram feitas depois que organizações pró-imigrantes relataram os problemas e outras reclamações chegaram ao conhecimento do inspetor geral.

Foram avaliadas as seguintes unidades: Stewart Detention Center na Geórrgia, Santa Ana City Jail na Califórnia, Hudson County Jail em New Jersey, Otero County Processing Center no New Mexico e Laredo Processing Center no Texas.

Entre os principais problemas identificados estão:

– Falta de assistência médica;

– Presos colocados em ‘solitária’ sem motivo aparente;

– Tratamento impróprio dos detentos;

– Problemas nas instalações, como ar condicionado muito gelado, banheiros em condições precárias e vazamentos.

– Comida estragada e mofada;

ICE responde

“Com base em inspeções e programas de supervisão rigorosos, de várias instâncias, o ICE garante que as condições das prisões obedece elevados padrões de atendimento em suas instalações”, afirmou a agência em comunicado. “Para garantir a segurança e o bem-estar das pessoas sob nossa custódia, trabalhamos regularmente com consultores contratados e uma variedade de partes interessadas externas para revisar e melhorar as condições de detenção nas instalações da ICE”.

Vale lembrar que sob a administração Trump o número de prisões de indocumentados aumentou 40% quando comparado ao governo anterior.