Investimentos fraudulentos atingem 11% dos brasileiros

Golpe mais comum é o esquema de pirâmide

0
688
Estelionatários usam as redes sociais para oferecer ofertas e ganhos mirabolantes (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)
Estelionatários usam as redes sociais para oferecer ofertas e ganhos mirabolantes (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

Uma pesquisa aponta que 11% dos brasileiros já perderam dinheiro com algum esquema de investimentos fraudulentos. Desses, 62% não conseguiram recuperar o valor perdido. O golpe mais comum é o esquema de pirâmide, citado por 55% dos consumidores que dizem já ter sido vítimas de algum tipo de fraude em investimentos.

O levantamento foi feito com mais de 900 pessoas pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Outra arapuca também relatada é o golpe de seguradora, em que supostamente o investidor receberia uma determinada quantia mediante pagamento de taxas e/ou despesas. Esse problema atingiu 19% dos entrevistados.

Além disso, 16% dos consumidores foram vítimas de golpe das ações ou fundos antigos de aposentadoria esquecidos, com exigência de pagamento antecipado de supostas taxas e/ou despesas. “Pirâmide financeira, falsos fundos e fraudes envolvendo investimentos sempre começam com a promessa de altos ganhos de dinheiro rápido e fácil. E esses ganhos costumam ser bem acima da média das aplicações e investimentos tradicionais”, afirmou em nota o presidente da CNDL, José Cesar da Costa.

Ele acrescenta que o excesso de confiança, a ganância, a ingenuidade e a negligência para checar a veracidade das informações são os principais fatores que podem levar o investidor a cair nesse tipo de esquemas.