Joe Biden anuncia paralisação da construção de muro na fronteira e outras medidas

Presidente anunciou ainda o retorno dos EUA ao Acordo de Paris, à OMS e o fim do veto à entrada de muçulmanos no País

0
522
Biden ordena o fim da construção do muro na fronteira (Foto: Mani Albrecht - U.S. Customs and Border Protection)

O presidente Joe Biden anunciou, pouco antes de tomar posse nesta quarta-feira (20), uma série de medidas que anulam ações do ex-presidente Donald Trump. As medidas entram em vigor já no primeiro dia do presidente Democrata no cargo. 

Logo após a cerimônia de posse, o presidente Biden, no Twitter como “President Biden”, postou: “Não há tempo a perder quando se trata de enfrentar as crises que enfrentamos. É por isso que hoje estou indo para o Salão Oval para começar a trabalhar, entregando ações ousadas e alívio imediato às famílias americanas”, afirmou o 46º presidente dos EUA.

Entre as principais ações, estão a interrupção da construção do muro na fronteira dos EUA com o México – tão exaltada por Trump em seus quatro anos de governo -, o retorno dos Estados Unidos à Organização Mundial de Saúde (OMS) e a retomada do Acordo de Paris para o clima. Biden também colocou fim ao veto à entrada de cidadãos de países muçulmanos ao País.

Para combater a pandemia, o presidente destacou a importância de obrigar o distanciamento sociais e o uso de máscaras em prédios federais por todos os funcionários e terceirizados.

“Essa ordem executiva é voltada para agências federais para cumprirem o que foi estabelecido pelo CDC, que é usar máscaras e manter o distanciamento para evitar a proliferação do vírus”, afirma Jeff Zients, que integra a equipe de combate à Covid-19 da Casa Branca. 

Na área econômica, o presidente vai estender a pausa no pagamento de financiamentos estudantis até o dia 30 de setembro. Moradores com prestações de casa atrasadas não poderão ser despejados até o dia 30 de março. 

“O presidente eleito Biden agirá não apenas para reverter os danos mais graves do governo Trump, mas também para começar a fazer nosso país avançar”, aponta o comunicado divulgado pela equipe do Democrata.