Juíza autoriza Norwegian Cruise Line a solicitar comprovante de vacina de passageiros e tripulação

Companhia de cruzeiros foi à Justiça contestar lei da Flórida que proíbe a exigência do comprovante de imunização

0
532
Passageiros relataram vidros quebrados e uma grande confusão no navio da Norwegian Escape
Companhias de cruzeiros pressionam o governo da FL (Foto Divulgação Norwegian)

A companhia de cruzeiros Norwegian Cruise Lines conseguiu na Justiça o direito de solicitar comprovantes de vacinação contra a covid-19 de passageiros e funcionários. A decisão foi divulgada na noite de domingo (8) pela juíza federal Kathleen Williams.

A decisão da magistrada dá direito à Norwegian e suas subsidiárias – Oceania Cruises e Regent Seven Seas Cruises – a exigir o comprovante de imunização para embarcar nesses navios.

O próximo cruzeiro da Norwegian está agendado para sair do Porto de Miami no dia 15 de agosto.

A juíza argumenta que o Estado da Flórida, que tem uma lei que proíbe a exigência dos chamados “passaportes de vacinação”, não mostrou evidências de que tal exigência seria discriminatória ou infringiria direitos pessoais.

A Norwegian disse em comunicado que “o preço de viajar com passageiros que não tomaram a vacina pode ser muito alto”. “A saúde e a segurança dos nossos passageiros e funcionários está em primeiro lugar hoje, amanhã e sempre. Nós só queremos navegar em segurança da Capital Mundial dos Cruzeiros (Miami)”, disse o CEO da empresa, Frank Del Rio.

O governador Ron DeSantis deve apelar da decisão na Suprema Corte. (Com informações do SunSentinel)