Local

Lauderdale-by-the-Sea proíbe escavações em areia da praia após morte de criança em buraco

O decreto aprovado em 6 de junho proíbe a remoção ou escavação de areia de qualquer praia ou duna dentro dos limites da cidade

Sloan Mattingly morreu soterrada em 20 de fevereiro. Foto: NBC 6 South Florida

Lauderdale-by-the-Sea aprovou um decreto visando prevenir mortes por colapso de buracos na areia, quatro meses após uma menina de 7 anos morrer quando um buraco na areia desabou enquanto ela brincava com seu irmão.

A criança, Sloan Mattingly, estava com seu irmão, Maddox, na praia em 20 de fevereiro quando o buraco na areia desabou e eles ficaram presos. Frequentadores da praia tentaram desenterrá-la com as mãos e baldes de plástico, mas o buraco colapsou. Maddox sobreviveu, mas Sloan não.

O decreto aprovado em 6 de junho proíbe a remoção ou escavação de areia, terra ou solo de qualquer praia ou duna dentro dos limites da cidade. Também proíbe cavar um buraco ou trincheira com mais de 18 polegadas de profundidade ou deixar uma área sem preencher completamente o buraco. A cidade já havia aprovado a campanha “Castelos de Areia para Sloan” para aumentar a conscientização sobre os perigos de cavar na praia, promovendo a construção de castelos de areia como uma alternativa mais segura.

Compartilhar Post:

Baixe nosso aplicativo