Laura se aproxima do Texas e Louisiana como primeiro grande furacão do ano

Segundo os meteorologistas, Laura vem ganhando força à medida que se aproxima da costa dos EUA e pode atingir o país como um furacão de categoria 4

0
987
Monitoramento do furacão Laura pelo National Hurricane Center (NHC)

O furacão Laura, que está ganhando força no Golfo do México pode atingir as regiões costeiras da Louisiana e Texas como um furacão de categoria 4 na noite de quarta-feira (26), segundo informou o National Hurricane Center (NHC).  O mais forte da temporada 2020, até o momento.

Pelo menos 20 milhões de pessoas estão no caminho do furacão, e mais meio milhão foram obrigados a evacuar imediatamente.

Na sua passagem pelo Haiti e República Dominicana, Laura causou a morte de mais de 20 pessoas.

No boletim mais recente do NHC, emitido às 8 a.m.,Laura estava a cerca 280 milhas de Lake Charles, na Louisiana, e 290 milhas de Galveston, no Texas.  O furação se move a uma velocidade de 15 mph, com ventos sustentados de 115 mph. 

“Laura é um perigoso furacão de categoria 3 na escala de furacões de Saffir-Simpson, e está previsto que continue se fortalecendo em um furacão de categoria 4 ainda hoje. Espera-se um rápido enfraquecimento após atingir a costa”, informa o  NHC.

O governador da Louisiana, John Bel Edwards, disse à CNN que Laura está se parecendo muito com o furacão Rita, que há 15 anos atrás  devastou o sudoeste da Louisiana.

“Teremos inundações significativas em lugares que normalmente não vemos”. 

Segundo Edwards,  as pessoas no sudoeste da Louisiana precisam estar abrigadas até o meio-dia desta quarta-feira, quando o estado começará a sentir os efeitos da tempestade. As autoridades recomendaram que as pessoas ficassem com parentes ou em quartos de hoteis para evitar a disseminação do COVID-19.

Enquanto isso, autoridades das cidades texanas de Port Arthur e Galveston, que possuem cerca de 50 mil habitantes cada, também emitiram ordens de evacuação obrigatória.

A Cruz Vermelha americana informou que deixou pré-posicionados 700 voluntários e suprimentos de socorro para atender aos dois estados, caso haja necessidade. 

A outra tempestade tropical que havia se formado na região, Marco, foi rebaixada para uma depressão tropical nesta terça.