Levantamento de jornal mostra que Trump fez mais de 30 mil declarações falsas ou distorcidas durante seu governo

Análise do time de checagem de fatos do Washington Post revelou que ex-presidente teve uma média de 39 declarações falsas por dia no seu último ano de governo, entre elas a de que o coronavirus iria ‘desaparecer como num milagre’

0
1280
Donald Trump discursa para simpatizantes antes da invasão do Capitólio no dia 6 de janeiro (REUTERS/Jim Bourg/File Photo)

A equipe de checagem de fatos do jornal Washington Post analisou as declarações do ex-presidente durante o seu governo e descobriu que Trump fez 30,573 declarações falsas ou distorcidas nos quatro anos em que esteve na Casa Branca. A maior parte foi no último ano de seu mandato.

Segundo o Post, Trump fez em média seis declarações inverídicas por dia, durante seu primeiro ano de governo, 16 durante o segundo, 22 no terceiro e 39 no quarto e último ano.

Algumas das declarações mais absurdas do ex-presidente está a de que o coronavirus iria desaparecer “como num milagre”, assim como as mentiras sobre as eleições que acabaram levando uma multidão de seguidores à invasão do Capitólio que deixou cinco pessoas mortas.

“Como resultado das constantes mentiras proferidas pelo megafone presidencial, mais americanos estão céticos sobre fatos genuínos do que nunca”, disse o historiador Michael Beschloss ao jornal.