Líderes da maior associação de moradores da Flórida são acusados ​​de esquema fraudulento

Hammocks Community Association é acusada de desviar mais de $2 milhões de 40 comunidades em West Kendall

0
2068
Líderes da Hammocks Community Association de West Kendall se envolveram por anos em um esquema de fraude com “empresas de fachada”. Foto: Reprodução News Miami

A ex-presidente de uma das maiores associações de moradores da Flórida, Marglli Gallego, junto com seu marido e outras três pessoas, compareceram à corte ​​de Miami-Dade na terça-feira (15) sob acusação de saquear milhões de dólares em taxas mensais de manutenção e desviá-los para uso pessoal.

Os promotores dizem que o grupo Hammocks Community Association de West Kendall se envolveu por anos em um esquema de fraude que incluía a criação de várias “empresas de fachada”, arrecadando mais de $ 1,4 milhão entre 2017 e 2022. 

Ao todo, os promotores tem conhecimento de cinco empresas administradas pelo marido da presidente e um ex-membro do conselho que, segundo eles, desviaram cerca de $2 milhões de uma comunidade residencial de tamanho equivalente a Key Biscayne ou Miami Springs. 

A Hammocks Community Association é composta por mais de 18 mil pessoas, sendo 40 comunidades com mais de 6 mil residências, ocupando quase 4 mil acres em West Kendall. Este ano, os líderes da associação implementaram um aumento de 400% nas taxas mensais de manutenção, causando revolta nos moradores.

Gallego, 41 anos, ex-presidente do HOA, foi acusada de extorsão, esquema organizado para fraude, lavagem de dinheiro, roubo e fabricação de provas. Ela permanecerá presa aguardando argumentos sobre fiança. Os advogados de defesa negociam fiança de $200 mil, mas os promotores pedem $1 milhão, justificando risco de fuga da acusada.