Lista de desaparecidos nas Bahamas tem 2.500 nomes, informa serviço de emergência

Autoridades afirmam que 50 pessoas morreram depois da passagem do furacão Dorian; National Emergency Magement Agency afirma que 2,5 mil estão registradas como desaparecidas

0
1467
Ilhas nas Bahamas foram devastadas por Dorian (Foto US Coast Guard - oficial Adam Stanton)

Os números oficiais das autoridades das Bahamas mostram que pelo menos 50 pessoas morreram depois da passagem do devastador furacão Dorian, no início da semana passada. Mas nesta quarta-feira (11), o porta-voz do National Emergency Management Agency, Carl Smith, disse a repórteres que o número de nomes na lista de desaparecidos chega a 2.500 pessoas.

Milhares de pessoas estão em abrigos nas ilhas. O número de mortos, portanto, deve ser muito maior que 50, mas não quer dizer que seja 2.500, já que muitas famílias ainda não conseguiram contato com entes queridos e eles podem estar em outros lugares do arquipélago, como em abrigos ou foram evacuados das ilhas.

“A lista de desaparecidos não foi comparada ainda com os números oficiais do governo, os números estão sendo processados”, disse Carl.

O furacão Dorian chegou às Bahamas e ficou ‘estacionado’ por horas a fio com ventos de 185 milhas (298 km/h), levando uma destruição nunca vista no arquipélago.

“Eu não acho que o mundo sabe quantas pessoas morreram na tragédia”, comenta Valesha Johnson, sobrevivente da tormenta, que morava em Abaco Island e está refugiada em Nassau.

Segundo Valesha, os moradores das ilhas questionam o porquê de o governo estar divulgando que somente 50 pessoas morreram, quando ‘o cheiro de morte está no ar’ nos lugares mais devastados por Dorian. “Não, não, esse número não existe, é impossível”, disse a jovem de 23 anos à repórter do Sunsentinel enviada especial a Nassau. “Para nós, a passagem desse furacão é como o 11 de setembro para os americanos”. (Com informações da Reuters)