Loyalty Miami desenvolve projetos na área educacional

Saiba mais sobre EBETEC que oferece cursos profissionalizantes em português nos Estados Unidos; programas oferecem aulas de adaptação para famílias brasileiras nos EUA

0
4830
Cursos profissionalizantes
Cursos profissionalizantes

Ana Carolina Adena e Marcel Salomão se conhecerem na faculdade de odontologia e sempre sonhavam em viver nos Estados Unidos. Casaram-se, tiveram dois filhos, um menino e uma menina, e como já visitaram o país inúmeras vezes, elegeram o lugar como destino favorito para passar férias em família.

Mas preocupados com a instabilidade econômica do Brasil e com a política, além da falta de segurança e uma legislação trabalhista que sufoca o empresário, cada vez que compravam as passagens de ida a vontade de deixar tudo para trás e começar uma nova história só crescia.

E foi o que fizeram. Pensando em um futuro com menos incertezas para os filhos e com mais oportunidades, se planejaram e solicitaram o visto para trabalhar e morar legalmente. Em setembro, a família vai se estabelecer de forma definitiva em Aventura, Flórida.

Logo após a decisão, que aconteceu ano passado, começaram a pesquisar na internet sobre o assunto e encontraram informações sobre o evento Jornada Empreendedora que aconteceu no mês de março, em Orlando. “Assistimos a diversas palestras e uma delas foi do advogado Daniel Toledo, da Loyalty. Conversamos pessoalmente com ele. Depois, meu pai veio à Florida para conhecê-lo pessoalmente e saber um pouco mais sobre como seria feito o suporte ao processo de migração e o projeto. A nossa ideia inicial era morar em Orlando, mas Daniel nos mostrou um panorama mais positivo em Miami”, comenta Carolina.

A empresária possui cidadania italiana e por isso foi orientada por Toledo a solicitar o visto E2, modalidade criada para que cidadãos de países que tenham tratado de navegação e comércio com os Estados Unidos possam trabalhar e viver nos EUA com suas famílias. É temporário e concedido, via de regra, de dois a cinco anos, dependendo da análise da imigração. Esse tratado contempla boa parte da Europa com exceção de Portugal.

Além da dupla cidadania, um dos requisitos para ser aprovado na solicitação ao governo americano é investir de 120 a 150 mil dólares, mas não pode ser investimento em empresas que já estejam lucrando e ativas.

A complexidade deste visto está presente na análise de risco e implantação de negócio, que é algo totalmente subjetivo, porque diferente do L1 ou EB, em que a apuração é feita baseada em documentos, a conclusão do E2 envolve interpretação, muitas vezes repletas de critérios. Por esses motivos, o sucesso vai depender também do profissional que fará a assessoria para o investidor. Se não ficar claramente caraterizado o risco, a solicitação será negada.

O profissional que vai apresentar o processo deve deixar claro que já foram contratados colaboradores, contrato de aluguel assinado e que o planejamento proposto está sendo cumprido. “Não basta apresentar para a imigração o extrato bancário com o valor necessário. É preciso ter uma loja, empresa ou ponto comercial e demonstrar capacidade de gestão. A equipe da Loyalty atendeu no ano de 2017 a 70 processos de E2 e todos foram bem-sucedidos”, destaca Toledo.

Por exemplo, franquias já estruturadas e conhecidas que estejam consolidadas não podem fazer parte desta proposta, apenas as que estão iniciando suas atividades. “Startups que visam um novo mercado e querem explorar algo inédito atendem ao pré-requisito do E2. Investir em uma unidade do Mc Donalds, por exemplo, não caracteriza o risco”, aponta o CEO da Loyalty.

EBETEC

E dentro deste perfil de empresas, o casal decidiu fazer um curso na EBETEC, escola on line e presencial que oferece cursos de idiomas e também profissionalizantes nos Estados Unidos. As aulas são interativas, com um educador acompanhando todo o momento. Ele realiza questionamentos ao final da aula para garantia da aprendizagem. O método é dividido em três momentos: interatividade, apostila e avaliação. Por se tratar de aulas online, o aluno poderá iniciar imediatamente após a realização da matrícula, uma vez que não é necessária a formação de uma turma.

Além de aprimorar a qualificação, ou ofertar a possibilidade de começar uma carreira totalmente nova, a escola também possui uma proposta inovadora que é atender famílias brasileiras que precisam se familiarizar com o inglês no dia a dia e também para pessoas do mundo todo que desejam aprender a se tornar fluente na língua. “Houve uma profunda identificação com a proposta apresentada pela Loyalty. Adoramos a dinâmica de funcionamento e por isso decidimos abraçar o projeto. A expectativa para recuperar o valor investido seria de 12 a 14 meses, período que também queremos expandir a plataforma”, explica Carolina.

No Brasil, o casal atuava no comercio varejista, no segmento de sobremesas geladas. Mesmo sendo uma área diferente do que já conheciam, resolveram participar do projeto da escola devido a sua dinâmica de funcionamento e da vontade de fazer algo diferente. “Somos empreendedores e visionários e também queremos propor algo diferente para as pessoas que estão vindo para os Estados Unidos”, aponta a empresária.

A escola fará uma parceria com o Ministério da Educação do Brasil e, até janeiro, os alunos terão acesso a um método de ensino a distância repleto de oportunidades que visam difundir as últimas práticas relacionadas ao mercado financeiro e gestão de empresas.

Inglês para a família

Mesmo que boa parte das crianças conheçam a língua inglesa ou tenham estudado em escola bilingue, ao chegar aos Estados Unidos sempre surge alguma dificuldade de adaptação, e uma das propostas da escola é oferecer meios de acabar com esse problema. “Nenhuma experiencia é tão forte quanto lidar com o dia a dia de um determinado idioma em seu país de origem. Pensando nisso, criamos cursos para que tanto os pais quanto os filhos possam ter aulas para aprenderem mais sobre o inglês ou até mesmo reforçar o que já sabem através de atividades lúdicas após a escola. Seria uma alternativa para diminuir o stress da mudança de ambiente”, explica Toledo.

Os pais podem cursar as aulas adaptadas para o mundo empresarial, que muitas vezes traz termos, posturas e certas condutas diferente do dia a dia no Brasil. A ideia também é ampliar a atuação para efetivar parcerias com escolinhas de esporte.

Cursos profissionalizantes

Toledo salienta que as empresas necessitam de profissionais com diferentes habilidades e que saibam as funções de diversos departamentos. “A busca por colaboradores completos é constante e são várias as oportunidades para quem se enquadra neste perfil e no curso de Gestão Empresarial o aluno terá a chance de se tornar um profissional que atenda a essa demanda e, certamente, conquistará sucesso na carreira”, explica o idealizador do projeto.

Através do curso de gestão empresarial, os participantes terão acesso às funções dos departamentos administrativo, contábil, de vendas, crédito e cobrança, fundamentais para o pleno desenvolvimento e crescimento de qualquer instituição.

Quem optar pelas aulas de administração financeira, também disponíveis na escola EBETC, vai se aprofundar em todos os assuntos relacionados ao planejamento financeiro, bem como definir técnicas para a definição de preço de venda, fluxo de caixa e demonstrativos financeiros com a finalidade de auxiliar as organizações a alcançarem suas metas. “Essas aulas são ideais para quem é microempresário, trabalha no setor contábil e financeiro ou simplesmente quer aprender a gerir sua própria vida financeira para um futuro tranquilo”, aponta Toledo.

O curso sobre o mercado financeiro contempla todas as necessidades do investidor que precisa conhecer e dominar este universo repleto de detalhes e procedimentos a serem tomados para operar na bolsa de valores.

Política internacional também é um curso que vem chamando a atenção dos alunos. Principalmente para quem está nos Estados Unidos é fundamental entender o cenário mundial, suas consequências e impactos econômicos e influencias no mundo moderno. Os participantes recebem informações sobre temas como conflitos dentro e entre as nações, a política externa, a democratização, a segurança, as economias globais e as esferas de influência que afetam a todas estas questões. O programa mostra perspectivas históricas e teoria política, bem como uma visão geral das questões contemporâneas que o mundo enfrenta.

Também há aulas no segmento da saúde e nutrição, duas áreas que não param de crescer nos Estados Unidos. O objetivo é motivar e desenvolver capacitação para estudos, pesquisas e intervenções também em atividade física dirigida à promoção da qualidade de vida, tão em alta no estado da Flórida.

Os alunos poderão atuar no segmento da educação para a saúde; estruturação e a gestão de programas de qualidade de vida visando o fortalecimento da colaboração entre os serviços de saúde e de educação; promoção integrada da saúde, da alimentação e nutrição saudável, do lazer e de atividades físicas. “Podem participar os profissionais formados em áreas pedagógicas e da saúde, como também profissionais interessados em desenvolver atuação interdisciplinar na indústria e setores de prestação de serviços”, finaliza Daniel Toledo.

Saiba mais no site: http://ebetec.us/ 

Previous articleHumor
Next articleStroganoff, delícia russa mundial
Fundado em outubro de 2000, o AcheiUSA Newspaper é um jornal semanal em português distribuído gratuitamente por centenas de estabelecimentos comerciais brasileiros, americanos e hispânicos, espalhados pelo estado da Flórida. Com notícias locais, imigração, cultura, agenda de eventos, cobertura social, negócios e a maior seção de anúncios classificados grátis em português fora do Brasil, o AcheiUSA é o mais completo e popular portal para os brasileiros vivendo nos Estados Unidos.