Lula desembarca no Egito em meio à polêmica sobre carona em jatinho de empresário

Presidente eleito viajou com José Seripieri FIlho, da Qualicorp, preso em 2020 por suposto caixa 2

0
759
Lula viaja em jato particular do empresário José Seripieri Junior. Foto: Reprodução OCP

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarcou no Egito na segunda-feira (14) para participar da 27ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (COP27), evento que reúne líderes mundiais para discutir políticas ambientais na cidade de Sharm El Sheikh, até 18 de novembro. O meio de transporte escolhido pelo petista gerou polêmica: o jatinho particular do empresário José Seripieri Junior, fundador e ex-presidente da empresa de planos de saúde Qualicorp. 

Junior, como é conhecido, foi preso em julho de 2020 após investigação da Polícia Federal apontar participação do empresário em suposto caixa 2 na campanha de José Serra (PSDB) ao Senado em 2014. Acusado de doar R$ 5 milhões ao tucano, Junior ficou preso quatro dias e foi liberado pela Justiça Eleitoral.

A informação de que Lula viajou no avião do empresário foi confirmada pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB), em coletiva de imprensa. “A informação que tenho é que não é emprestado, é que o proprietário está indo junto para a COP, não tem empréstimo, estão indo juntos no mesmo avião. Estão indo mais pessoas, ex-governador, lideranças políticas, ambientais, estão todos juntos”, afirmou.

Essa é a primeira viagem internacional do presidente eleito desde que venceu a disputa contra Jair Bolsonaro (PL), no mês passado. Lula foi convidado pela organização da COP27, bem como o atual mandatário, que não confirmou presença.

No Twitter, antes de embarcar para o Egito, o petista declarou: “Bom dia. Hoje viajo ao Egito para participar da COP27. O combate às mudanças climáticas deve ser um compromisso do Estado brasileiro. Trabalharemos pelo futuro do nosso país e do planeta, que é um só e de todos”.

Na quarta-feira (16), Lula deve participar do evento “Carta da Amazônia – uma agenda comum para a transição climática”, junto com integrantes da comitiva brasileira. O presidente eleito terá também reuniões bilaterais durante o evento da ONU, incluindo encontros com representantes dos Estados Unidos, China e Alemanha, além do presidente do Banco Mundial, David Malpass.

Após a COP27, Lula embarca para Portugal, onde terá encontros com autoridades do país. Ele retornará ao Brasil no final de semana. Não foi confirmado se o petista seguirá em viagem no jato particular do empresário José Seripieri Junior.