Lutador de MMA brasileiro é preso em Daytona Beach por envolvimento sexual com menor de idade

O caso foi denunciado à policia pelos pais da garota

0
1510
Anderson Hutchinson, 33, foi preso pela polícia do condado de Volusia ( foto: County Corrections)
Anderson Hutchinson, 33, foi preso pela polícia do condado de Volusia ( foto: County Corrections)

O lutador brasileiro de MMA ( Mixed Martial Arts), Anderson Hutchinson, 33, foi preso pela polícia do condado de Volusia, em Daytona Beach, na última quarta-feira (16), sob acusação de manter relações sexuais com uma menor de idade.

Anderson é professor e sócio de uma academia de luta em Port Orange e, segundo os relatos policiais, a menor é aluna do brasileiro.  

O caso foi denunciado pelos pais da garota no dia 17 de agosto. À polícia, eles contaram que decidiram investigar a filha durante dois meses após descobrirem que ela mentia sobre passar várias noites na casa de uma amiga.

Eles também disseram que a garota é aluna do brasileiro há seis anos, ou seja, desde quando ela tinha 11 anos de idade.

As investigações foram abertas no início de setembro, quando os pais entregaram à polícia o laptop e o celular da filha contendo trocas de mensagens entre o casal.

Poucos dias após entregar os equipamentos, os pais notificaram os investigadores que Hutchinson havia contatado a mãe pelo Facebook Messenger, se desculpando pelo ocorrido.

Na mensagem, o lutador diz: “Eu gostaria de começar dizendo que sinto muito pelo que fiz a você e sua família. Eu sei que isso não significa nada para você …, mas é como eu realmente me sinto”.

Enviei isso para o seu marido ontem. Não sei se ele recebeu, eu só queria ser real .. Me desculpe por tudo isso, eu realmente não sou uma pessoa má que vocês pensam que sou“, escreveu o brasileiro.

A mãe respondeu:  “Minha filha é sua aluna há seis anos, muito tempo para você ganhar a confiança dela e prepará-la e manipulá-la para confiar em você. Ela é uma criança. Você não deveria ter interesse em uma criança.”

“Ser amigo, mentor e treinador não envolve sexo. Você cruzou a linha.”

A troca de mensagens foi obtida pelo The Daytona Beach News-Journal.

Os investigadores também conduziram uma ligação controlada, durante a qual Hutchinson assumiu ter tido relações sexuais com a menor.

Ele admitiu que além da academia, os atos sexuais aconteceram na casa dele e em um hotel. A menor também assumiu a situação, dando munição suficiente às autoridades policiais para acusá-lo de atividade sexual ilegal com  menor de idade.

Segundo os registros da Volusia County Corrections  ele permanece sob custódia da polícia, com pagamento de fiança estabelecido em $15 mil.