Macy’s planeja demitir 10 mil empregados e fechar 68 lojas

Preocupada com o declínio no movimento, tradicional rede decide enxugar custos

0
5498
Rede é uma das mais tradicionais lojas de departamentos do país

A Macy’s, tradicional loja de departamentos bastante popular no Sul da Flórida, anunciou esta semana que pretende cortar 10 mil postos de trabalho e fechar 68 lojas. Os cortes seriam por causa das vendas fracas no final do ano.

Em nota divulgada na quarta-feira, a rede disse que as vendas caíram 2,1% em novembro e dezembro passados, comparadas com o mesmo período em 2015. A Macy’s diz que o mau desempenho é consequência das mudanças sofridas ultimamente no mercado de varejo, principalmente na concorrência com as vendas online.

A empresa diz que o fechamento das 68 lojas faz parte do plano de acabar com um total de 100 lojas em todo país, até agosto. Das 68, três foram fechadas em meados de 2016, 63 fecharão na próxima primavera e o restante em meados de 2017. Estima-se que 3,9 mil pessoas perderão seus empregos com os fechamentos.

A nota informa ainda que há planos para reestruturar parte das operações e vender algumas propriedades, o que eliminará mais 6,2 mil postos de trabalho, medidas que poderão economizar cerca de $550 milhões por ano.

No total as demissões chegarão a 7% do quadro de empregados da Macy’s.

A empresa, proprietária das marcas Macy’s e Bloomingdales, tem sofrido com uma diminuição progressiva de consumidores nas lojas. A nota diz que o fechamento é de lojas que são “improdutivas ou não representam mais um destino de compras significativo”.

O plano é investir os recursos economizados em tecnologia de negócios online.