Maioria dos americanos apoia legalização de indocumentados

0
1094

Pesquisa da Reuters mostra que 64% são favoráveis à legalização para certos imigrantes indocumentados

Maioria dos americanos apoia legalização de indocumentados

DA REDAÇÃO – A agência de notícias Reuters divulgou uma pesquisa revelando que a maioria dos americanos aceitam permitir que certa categoria de imigrantes ilegais possa ter uma oportunidade para legalizar-se, mas o apoio diminui quando o nome de Obama é associado à possibilidade.

Maioria dos americanos apoia legalização de indocumentados

O resultado da pesquisa, feita em parceria com o instituto Ipsos, demonstra por um lado a ansiedade da população para resolver o problema, mas revela também a polêmica por trás das ordens executivas de Obama. O presidente passou por cima do Congresso ao assiná-las, e as ordens permancem embargadas na Justiça até que a Suprema Corte decida seu destino.

Há anos que o Congresso tem sido incapaz de resolver o problema. Já em 2007, o presidente George W. Bush rogou ao seu Partido Republicano que apoiasse uma ampla reforma imigratória, sem sucesso. Em 2013, o Senado aprovou a reforma, mas ela jamais chegou ao plenário da Câmara de Deputados, dominada pelos Republicanos. No final de 2014, Obama assinou uma série de ordens executivas imigratórias, que foram imediatamente embargadas por uma ação impetrada por uma coalizão de estados governados por Republicanos.

O caso chegou à Suprema Corte, que deve bater o martelo em junho, selando a sorte de pouco mais de 4 milhões de imigrantes indocumentados, pais e mães de cidadãos americanos (ou de residentes permanentes), que poderiam se beneficiar com as medidas. O veredito virá pouco antes da convenção Republicana, que vai escolher o candidato do partido para concorrer nas eleições presidenciais de novembro.

Os dois candidatos Republicanos mais cotados para a indicação, Donald Trump e Ted Cruz, apoiam a repressão à imigração ilegal. Trump chegou a prometer a construção de um muro na fronteira sul, que separa o México dos Estados Unidos, além de deportações em massa.

Com a crescente importância do voto hispânico, a postura dos candidatos pode afetar os planos Republicanos para recuperar a Casa Branca.

A pesquisa da Reuters/Ipsos foi feita logo em seguida ao anúncio de que a Suprema Corte aceitara ouvir o caso das ordens executivas imigratórias. O resultado mostrou que 61% dos americanos apoiam um plano em geral para aliviar a vida dos imigrantes indocumentados, mas esse número cai para 54% quando o nome de Obama é associado à iniciativa. Ainda assim, em ambos os casos os números apontam para a maioria.

A presquisa foi feita online com 1.200 pessoas, entre Democratas e Republicanos, e tem uma margem de erro de 3,2%.