Manifestantes fecham a fronteira entre o Brasil e Bolívia em protesto contra Morales

Bolivianos não querem que Evo Morales, no cargo desde 2006, se candidate novamente

0
1027
Bolívia tem greve e manifestações contra nova candidatura de Evo Morales à presidência
Bolívia tem greve e manifestações contra nova candidatura de Evo Morales à presidência

Manifestantes bolivianos fecharam a fronteira de Corumbá (MS) com Porto Quijarro, na Bolívia, desde a meia-noite desta quarta-feira. Eles protestam contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do país vizinho, que autorizou o presidente Evo Morales a disputar o 4° mandato.

De acordo com o presidente do Comitê Cívico de Porto Quijarro, Marcelo Moreira, a decisão vai contra o referendo de 21 de fevereiro de 2016, em que mais de 50% da população votou contra a reeleição do atual presidente:

“Queremos que a decisão do povo seja respeitada. Não estão respeitando o que a população escolheu em 2016, nós queremos fazer valer o que o povo decidiu”, declara.