Manifestantes nazistas fazem passeata em Tampa e culpam judeus por abortos

Grupo se reuniu do lado de fora de uma conferência de estudantes conservadores que aconteceu neste fim de semana com as presenças do governador Ron DeSantis e do ex-presidente Donald Trump

0
491
Manifestantes seguram cartazes e exibem a suástica nazista em Tampa (foto: Twitter)

Um grupo de neo-nazistas se reuniu no sábado (23) do lado de fora do Centro de Convenções de Tampa, na Flórida, onde acontecia o Turning Point USA Student Action Summit , evento que reuniu cerca de cinco mil jovens conservadores. O ex-presidente Donald Trump participou do evento no sábado, que contou com vários políticos da direita americana, incluindo o  governador Ron DeSantis, que compareceu ao local  na noite de sexta-feira.

Após as imagens do grupo segurando bandeiras estampadas com a suástica do lado de fora da conferência viralizar, os integrantes do Turning Point vieram a público dizer que o movimento não tinha conexão com a atividade e “não os representa”.

Os neo-nazistas abordavam as pessoas que ali passavam e os entregavam planfletos comemorando a decisão da Suprema Corte de derrubar o direito ao aborto, e associando a interrupção da gravidez aos judeus. Em um certo momento, houve confronto com o movimento pró-escolha que compareceu ao local para protestar.

Em nota, o presidente do Florida Holocaust Museum, Mike Igel, denunciou firmemente a representação nazista e declarou que o ato representava “uma ameaça direta à comunidade judaica da região”, e que “não se trata de política ou religião, é sobre humanidade”, acrescentou.

O Governador Ron DeSantis, cujo nome aparece, no meio da manifestação, ainda não se pronunciou sobre o assunto.