Maratonista brasileira correrá pela causa indígena em Miami Beach no Valentine’s Day

0
1504
A brasileira Brynda Mara Grube (Foto: Instagram)
A brasileira Brynda Mara Grube (Foto: Instagram)

Brynda Mara Grube, uma brasileira-americana de 43 anos estará em Miami Beach no próximo dia 14 de fevereiro, Valentine’s Day, para uma corrida solo que vai de Mid Beach a South Beach.

O trajeto de aproximadamente 10 milhas será percorrido descalço e Brynda usará trajes e acessórios indígenas. Uma referência à causa que ela representa desde 2019 quando foi batizada na tribo Wairiqi-4 da Papua- Nova Guiné, onde conviveu com os nativos e conheceu de perto as dificuldades em manter vivas as tradições do povo indígena.

“Este é o meu chamado, meu amor pela vida que declaro neste dia”, disse ela ao AcheiUSA.

A brasileira contou que deixou a noiva em casa, em New York, e veio para a Flórida para cumprir seu papel de ativista. “Precisamos chamar a atenção para esta causa, veja o que está acontecendo com a Amazônia, as pessoas mal podem respirar por causa das queimadas, índios estão sendo assassinados, não podemos simplesmente olhar e não fazer nada”, declarou.

Antes de Miami, a ativista esteve em Virgin Island, Alabama, New York, Hong Kong e Boca Raton. Ela disse que em todos esses lugares as pessoas ficaram comovidas com a mensagem que ela levou para as ruas.

“Às vezes, achava que estava perdendo tempo. Mas descobri que essa era a única forma de fazer valer a pena tudo o que eu descobri vivendo em uma tribo”.

Maratona de New York City em 2019 (foto: Instagram)

 

Brynda, que até pouco tempo atuava como modelo fotográfico na Califórnia, declarou que sempre esteve engajada nas causas das minorias.

Segundo ela, sua primeira maratona foi em 2016, em prol das crianças que sofrem abusos sexuais. Em 2018, ela dedicou a causa aos homossexuais e, desde 2019, alinhou sua luta às questões indígenas.

O traje que ela usará em Miami será composto por presentes recebidos das diversas tribos pelas quais passou. Seus pés descalços ficam doloridos após cada corrida, mas, segundo ela, aos poucos eles vãos se acostumando à aspereza do asfalto.

“Na tribo não usávamos sapatos e nossos pés atolavam até o calcanhar de lama. Minhas pernas doiam muito, agora já nem tanto, meu corpo está se adaptando”, falou, acrescentando que “é bom estar na Flórida nesta época porque o clima ajuda ”.

A largada de Brynda será às oito da manhã de domingo, dia 14 de fevereiro, na praia de South Beach.