Marido pede que esposa presa pelo ICE em operação no Mississippi seja libertada

Mulher da Guatemala foi separada de bebê de quatro meses que ela ainda amamentava; “está sendo muito difícil cuidar de um bebê e de outras duas crianças sozinho”, lamenta o pai

0
1629
Governo planeja coletar DNA de imigrantes detidos (Foto Divulgação ICE)

A guatemalteca Maria Domingo Garcia é mãe de três crianças nascidas nos Estados Unidos. Um menino de 11 anos, uma menina de três e um bebê de quatro meses, que ela ainda amamentava.

No dia 7 de agosto, ela estava trabalhando na Koch Foods em Morton, no Mississippi, quando foi detida com outras centenas de trabalhadores em uma operação do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE). Neste dia, o ICE prendeu 680 trabalhadores.

Maria está presa em uma unidade do ICE em Jena, Louisiana, a 200 milhas de Morton. O pai das crianças postou um vídeo pedindo para que a esposa seja libertada. Ele disse que eles não têm família no Mississippi e que está sendo muito difícil cuidar dos três filhos sozinho. “As crianças me perguntam toda hora onde está a mãe e eu tento distraí-los”, disse o pai por meio de um intérprete. Membros da igreja Católica da cidade estão ajudando a família.

O porta-voz do ICE, Bryan Cox, disse que grande parte dos detidos no Mississippi já foram liberados e que mães amamentando normalmente são soltas, mas que não poderia comentar o caso específico de Maria Garcia. Ela vive nos EUA há 11 anos.

“Essa situação é horrível e a situação dessa família é trágica. Para mim não faz sentido”, comentou o advogado de imigração que está trabalhando no caso. “Ela está sofrendo porque o leite acabou empedrando e ela não pode tirar”, completou.