Marinha localiza grupo de pescadores por meio de mensagem encontrada em garrafa no Pará

Pescadores passaram 17 dias em uma ilha; eles decidiram colocar um pedido de socorro em uma garrafa e foram resgatados

0
725
Seis pessoas foram resgatadas pela Marinha depois de ficarem 17 dias presas em ilha no Pará (Foto Divulgação Marinha)

Graças a um bilhete com pedido de socorro colocado em uma garrafa, seis pessoas foram resgatadas na quarta-feira (13) pela Marinha do Brasil depois de ficarem 17 dias presas na Ilha das Flechas, no Pará.

“Socorro, socorro! Precisamos de ajuda, nosso barco pegou fogo, estamos há 13 dias na Ilha das Flexas (sic), sem comida. Avise nossa família (com os telefones dos familiares). Somos 06 tripulantes”, dizia a mensagem que foi colocada em uma garrafa e uma boia.

De acordo com informações da Marinha, o barco onde o grupo estava naufragou após uma tempestade que causou um incêndio dentro da cozinha da embarcação, no trajeto entre Santarém (PA) e o município de Chaves (PA). Os resgatados, cinco homens e uma mulher, conseguiram chegar até a ilha, onde esperavam por ajuda. Porém, o isolamento do local dificultou a localização do grupo, que durante o período se alimentou com mantimentos que estavam no barco e bebeu água da chuva.

Depois de vários dias sem sinal de ajuda, duas pessoas tiveram a ideia de colocar um bilhete pedindo socorro dentro de uma garrafa amarrada em uma boia e jogar no mar. Por sorte, pescadores que estavam na região costeira da ilha encontraram a mensagem escrita, que indicava também o local do naufrágio, e alertaram as autoridades locais.

“Estou desempregado. Saí de Santarém para fazer essa viagem. Durante a viagem pegamos um temporal e a embarcação pegou fogo na parte da cozinha. E nós começamos a jogar a embarcação para ver se encontramos uma praia, onde ficamos 17 dias. Com a força de Deus e com a Marinha do Brasil conseguimos sair através de uma boia, quando escrevemos um bilhete e fomos achados. Amém”, relatou um dos resgatados em nota publicada pela Marinha.

Segundo a corporação, eles foram levados para Belém (PA) em um helicóptero Super Cougar, da Marinha. Na aeronave, o grupo foi atendido pelos militares, que prestaram os primeiros socorros. Apesar de estarem em bom estado geral de saúde, os resgatados foram encaminhados para uma unidade de pronto atendimento para atendimento e a realização de exames. Em nota, a Marinha informou que irá instaurar um inquérito administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.