Investimento imobiliário na Flórida tem alta histórica durante a pandemia

Com a população do estado aumentando até 900 novos moradores por dia, mercado de venda de imóveis mais que dobrou nos últimos meses

0
1574
Comprados têm buscado, majoritariamente, por residências unifamiliares (foto: freepik)
Comprados têm buscado, majoritariamente, por residências unifamiliares (foto: freepik)

DA REDAÇÃO – Quando a crise do coronavírus atingiu seu ápice em março, Vanessa Antonelli e Jordan Epstein, ambos moradores de New Jersey, alugaram uma casa em Orlando para uma pausa de 10 dias com seus dois filhos. “A quarentena acabou nos segurando na Flórida por três meses”, disse Antonelli, 38, uma designer de interiores ao jornal The New York Times. Segundo ela, a pandemia a fez reavaliar as opções de moradia.

Em junho, apesar de relutantes em se mudar com a família de New Jersey, eles compraram uma casa em Boca Raton, em um novo empreendimento planejado.E eles não vieram sozinhos.

À medida que a pandemia de covid-19 expandiu a possibilidade do trabalho remoto, novos contratos para residências unifamiliares e condomínios continuaram a aumentar em cinco condados da costa sul e centro-oeste da Flórida. Em julho, os investimentos imobiliários na região mais que dobraram, segundo um relatório divulgado em agosto pela Douglas Elliman Real State and Homes.

De um modo geral, a população do estado tem aumentado até 900 novos habitantes por dia, a maioria vindo de regiões como New York, Chicago e Boston.

Até mesmo os aluguéis estão em alta, já que algumas famílias optam por uma opção mais segura até que o mercado se estabilize.

O corretor de imóveis, Chuck Luciano, da South Florida Luxury Advisors, em Boca Raton, disse que não viu nada parecido nos 21 anos que está na indústria imobiliária.

“A Flórida sempre foi um destino para onde as pessoas planejam se mudar. A covid-19 acelerou isso”, disse Luciano ao NYT”.

Este período de quatro meses foi o mais movimentado da minha carreira. A maioria dos meus compradores vem de grandes cidades tentando sair das áreas densamente povoadas”, explica.

A alta procura por imóveis aliada ao mercado atual com seu estoque limitado de casas, tem sido mais benéfico para os vendedores, que não tiveram que baixar seus preços.

Mas o mercado imobiliário da Flórida também tem sido generoso com os compradores. “As taxas de juros estão mais baixas do que antes, permitindo que os compradores economizem mais ao comprarem uma casa agora do que conseguiriam anteriormente”, diz o corretor.

As exigências do bancos para liberação de empréstimos estão ficando mais restritas à medida que os bancos tentam se proteger da crise econômica, então o ideial é que “se tenha crédito pré-aprovado antes mesmo de começar a procura por uma casa nova” aconselha o corretor.

O mais seguro a se fazer, recomenda Luciano, é entrar em contato com um corretor de imóveis local, em vez de passar pelo processo sozinho.

“Um agente local pode encontrar uma casa que atenda às especificações do comprador, ajudando-o a conseguir propriedades em melhores distritos escolares ou encontrar casas com os melhores bares ou restaurantes para casais mais jovens”.