Mexicano é preso pelo ICE a caminho do hospital para levar esposa prestes a dar à luz

De acordo com o ICE, ele tinha um mandado de prisão aberto no México, mas família nega

0
1992
Maria teve o filho horas depois que o marido foi preso
Maria teve o filho horas depois que o marido foi preso

O mexicano Joel Arrona estava a caminho do hospital em San Bernardino, Califórnia, onde sua esposa daria à luz o filho do casal por meio de uma cesariana, quando foi detido pelo U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) quando parou em um posto de gasolina.

Arrona, de 35 anos, entrou ilegalmente nos EUA pelo México e, segundo o ICE, tinha um mandado de prisão no México por homicídio.

A esposa de Joel, Maria del Carmen Venegas, disse que as acusações não passam de um ‘mal-entendido’ no seu País.

A prisão do mexicano ocorreu na quarta-feira (15), por volta de 10 horas da manhã, quando o casal seguia para o hospital, mas decidiu parar para abastecer. O carro deles foi cercado por agentes do ICE à paisana.

“Nunca imaginei que eles eram do ICE”, disse à CNN, Maria, que se assustou com homens batendo na janela do carro.

Os agentes, então, pediram os documentos dos dois. Maria não tem documentos para viver legalmente nos EUA, mas tem carteira de motorista válida. Já seu marido não apresentou um documento válido.

“O agente me disse para eu não me preocupar que meu marido estaria no hospital para acompanhar o parto em duas horas”, disse a mulher, mas ele nunca apareceu.

Desesperada, Maria esperou por algumas horas no posto de gasolina, quando resolveu ir em casa, pegar o outro filho, deixar com alguém e seguir para o hospital para ter o filho. Maria deu à luz um menino, o quinto filho do casal.

“Estou bem de saúde, mas muito abalada emocionalmente”.

ICE responde

De acordo com o ICE, não há distinção entre imigrantes com ordens de deportação em aberto e acusados de crimes, não importa a situação em que estejam no momento da prisão. “Ele violou as leis imigratórias e estamos aguardando os procedimentos legais para sua deportação”, disse o ICE em comunicado.