Miami Heat pode surpreender e chegar aos playoffs

0
1930

Restando pouco mais de vinte jogos para o encerramento da temporada regular 2016-2017, Miami Heat pode surpreender e ficar entre as oito melhores equipes da Conferência Leste. Atualmente, ocupa a nona colocação e briga pela última vaga nos playoffs com Detroit Pistons, Chicago Bulls e Indiana Pacers. Claro que os torcedores do Miami Heat não têm nenhuma ilusão de título, ao contrário do passado recente que ficou apenas na memória e na história. Do chamado Big Three nada sobrou. LeBron James retornou para Ohio e conseguiu, enfim, dar o primeiro título da história para o Cleveland Cavaliers. E pode ainda conquistar o bicampeonato porque sua equipe continua forte. Dwayne Wade tentou seguir os passos de LeBron voltando ao seu estado natal, porém, o Chicago Bulls não se encontrou e o outrora poderoso time de Michael Jordan deve contentar-se apenas com a presença nos playoffs. Por fim, há o enigma Chris Bosh. Depois de constatada uma doença na temporada passada que o impedia de viajar e podia causar o rompimento de uma artéria, ele fez tratamento e se declarou disponível para se integrar à equipe. No entanto, os médicos do Miami Heat vetaram sua reintegração com temor de que ele pudesse ser vítima de alguma intercorrência. Bosh, no entanto, quer voltar a jogar e, tudo indica, o time do Sul da Flórida deve liberá-lo no final da temporada e negociá-lo com outros interessados. O problema é que Bosh, em forma, vale muito, no entanto, com esta condição o Miami Heat não conseguirá obter um jogador do mesmo nível. A saída deve ser deixá-lo sair, ficar com o dinheiro de seu contrato e ir ao mercado em busca de reforços.

Time que poucos acreditavam deu liga

Com a saída das estrelas, dois jogadores acabaram transformando-se nos principais nomes do time: o pivô Hassan Whiteside e o armador esloveno Goran Dragic, ambos sem status de astros, embora sejam bons jogadores. Para piorar, o jovem Justice Winslow, que seria o terceiro melhor jogador do time, sofreu uma lesão séria e está fora para esta temporada. Para reforçar a equipe, Miami Heat trouxe jogadores que haviam rodado por outras equipes, todavia, com pouco brilho e promoveu jovens do Sioux Falls Skyforce, da NBADL (Liga de Desenvolvimento da NBA vinculada à equipe do Sul da Flórida). O desentrosamento e a sequência das lesões transformaram Miami Heat em uma das piores equipes do campeonato. Entretanto, as atuações consistentes de James Johnson e Dion Waiters fizeram com o time subisse de nível e hoje alimenta esperanças de se classificar para os playoffs. Deve-se ressaltar, contudo, a competência do técnico Erik Spoelstra que soube dar equilíbrio ao time que hoje mantém o eficiente sistema de marcação e defesa que caracterizam as equipes treinadas por ele enquanto soube desenvolver um esquema tático eficaz no ataque com destaque para os arremessos de três pontos. Agora, é preciso aguardar o mês de abril para saber se Miami Heat chega ou não aos playoffs.

Pelada da 10 celebra 37 anos!

Mateus Macedo será o mestre de cerimônias da comemoração de 37 anos da Pelada da 10 no domingo, 5 de março. Segundo o organizador, que também celebrará 62 anos de idade, “o evento começou na 10th Street, e depois mudou para o North Broward Park (440 NE 18 Avenue, Pompano Beach)”. Após o futebol, por volta das 11:30 AM, os convidados poderão comer churrasco e tomar água e refrigerantes à vontade – e de graça! Mateus prevê que entre 300 e 400 pessoas estarão presentes no evento e voluntários se revezarão para servir o público. Embora esta festa atrairá mais gente, Mateus assegurou que todo final de semana mais de 100 pessoas se encontram todo final de semana para jogar futebol, jogar porrinha e até mesmo pescar. “Aí, já jogamos o peixe na churrasqueira para assar”, comentou Mateus. Quem quiser saber mais informações e confirma presença, deve ligar para (754) 227-7135.

Corinthians consegue vaga na sorte

A sorte esteve ao lado do Corinthians na cidade de Brusque na quarta-feira (03.01). Afinal, que outra palavra senão azar pode explicar a bola chutada por João Carlos no travessão na quinta cobrança do time catarinense, quando a disputa nos pênaltis estava 4 a 3 para o time da casa? Depois, Carlos Alberto ainda chutou para fora nas alternadas e Romero, com confiança, fez 5 a 4 para o Timão e garantiu a classificação alvinegra para pegar o Luverdense na próxima fase. Antes da sorte, porém, foram 90 minutos de pouca criatividade no empate sem gols com o time do Brusque, em Santa Catarina. Para o técnico Fábio Carille, foi a pior atuação do ano. Inferior até ao rendimento apresentado na derrota por 2 a 0 para o Santo André, pelo Paulistão, no único tropeço alvinegro em 2017. Agora, o Timão terá de jogar mais se quiser vencer a forte equipe do Santos, no clássico marcado para sábado (03.03) válido pelo Campeonato Paulista.

Tricolor paulista marca e sofre muitos gols

Com o São Paulo do técnico Rogério Ceni não tem jogo tranquilo neste início de temporada. Na quarta-feira à noite (03.01), no Estádio do Café, em Londrina, em partida inspirada de Cícero, o Tricolor derrotou o PSTC por 4 a 2 e garantiu a sua vaga na terceira fase da Copa do Brasil. O adversário do São Paulo na terceira fase será o ABC-RN, que eliminou o Audax por 4 a 1 nos pênaltis após empatar por 1 a 1 no tempo normal, no Frasqueirão, em Natal, também na noite de quarta. Apesar de o adversário ainda não ter vencido nem sequer uma partida nesta temporada no Campeonato Paranaense (dois empates e três derrotas), o São Paulo teve dificuldade para abrir vantagem e a defesa voltou a cometer falhas. Por isso, o torcedor são-paulino levou alguns sustos durante o confronto. Porém, Cícero, que ainda não tinha balançado as redes nesta temporada, brilhou e marcou três gols. O meio campista é o artilheiro do elenco do São Paulo, com 19 gols (16 marcados em sua primeira passagem pelo clube, entre 2011 e 2012). O peruano Cueva, de pênalti, fez o outro. No domingo (03.04), o time de Ceni recebe o Santo André no Morumbi em partida pela primeira fase do Campeonato Paulista.

Equatoriano se destaca na vitória do Flu

Se Orejuela falhou na defesa, Sornoza resolveu no ataque. Os equatorianos foram os personagens da classificação do Fluminense à terceira fase da Copa do Brasil. Na noite de quarta-feira (03.01), no interior do Mato Grosso, o Tricolor virou sobre o Sinop e venceu por 3 a 1. Os dois gols do meia (Henrique Dourado também balançou a rede) permitiram ao time carioca enfrentar o Criciúma na próxima etapa da competição. Foi uma conquista difícil. O Flu sentiu o irregular gramado do Gigante do Norte, em Sinop. Cometeu muitos erros e, por vezes, foi dominado pelo adversário. Melhorou na etapa final, na qual o rival cansou. Agora, retomará o Carioca. No domingo, disputa a final da Taça Guanabara, contra o Flamengo, no Estádio Nilton Santos, o Engenhão.

Classificação do Vasco em Goiânia é sofrida

Com pouca inspiração e muita transpiração, o Vasco bateu o Vila Nova por 2 a 1 na quarta-feira (03.01), no Serra Dourada, e avançou à terceira fase da Copa do Brasil. Thalles marcou um golaço, o Tigre empatou na cobrança de pênalti de Wallyson, e a equipe carioca conseguiu a vitória por 2 a 1 aos 39 minutos com o gol marcado por Wagner. O meia contou com “assistência” do zagueiro Brunão e empurrou para a rede. O jogador do Vila deixou o campo chorando. Na terceira fase, o Vasco enfrenta o Vitória, que eliminou o Bragantino ao vencer por 3 a 2 no Barradão. Os jogos, nesta fase já em ida e volta, serão disputados nos dias 8 e 15 de março, e um sorteio irá definir os mandos de campo.

Galo e Chapecoense empatam em 2 a 2 pela Primeira Liga

Após um primeiro tempo de total domínio sobre o adversário e superioridade traduzida no resultado parcial, que mostrava 2 a 0 para o Atlético-MG, o técnico Roger Machado classificou o empate em 2 a 2 com a Chapecoense como amargo. Embora o ponto conquistado na Arena Condá na quarta-feira (03.01) deixe o Atlético bem próximo da segunda vaga no Grupo C da Primeira Liga, o treinador atleticano esperava um resultado melhor em Santa Catarina, especialmente após a boa exibição na etapa inicial. “Empatar fora não é mau resultado, mas fica o gosto amargo em função do que produzimos, principalmente, no primeiro tempo, que foi de altíssimo nível. Tomamos conta do jogo e, por consequência disso, o placar de 2 a 0 justo. Mas, com sete minutos, em dois lances de desatenção, o placar estava empatado”, disse o treinador que explicou o empate mais pelo crescimento do adversário do que pela queda de produção de sua equipe.

Furacão vence Coxa no clássico do Youtube pelo estadual do Paraná

Depois de muita polêmica, Atlético-PR e Coritiba finalmente entraram em campo para a disputa do clássico na Arena da Baixada. Na quarta-feira (03.01), com transmissão exclusiva do Facebook e YouTube, quem se deu bem foi o Furacão, que, com gols de Crysan e Luis Henrique, venceu por 2 a 0 e entrou na zona de classificação do estadual. A partida estava marcada para acontecer inicialmente em 19 de fevereiro, mas o conjunto de arbitragem não deu início ao jogo na época alegando que os profissionais da transmissão não haviam feito credenciamento. Agora, depois de 11 dias e mais uma vez o com apoio informal do canal Esporte Interativo, tudo deu certo. Segundo a transmissão oficial, mais de 170 mil torcedores acompanharam o final clássico.