Morre paciente que recebeu coração de porco geneticamente modificado

David Bennett, de 57 anos, foi operado no centro médico da Universidade de Maryland e morreu dois meses depois

0
791
Time-de-cirurgiões-exibem-o-órgão-a-ser-transplantado-Foto-Photo-University-of-Maryland-School-of-Medicine

O paciente que recebeu um coração geneticamente modificado de um porco morreu nesta terça-feira (8). David Bennett, de 57 anos, tinha uma doença terminal e entrou para história da medicina ao receber o órgão do animal.

“Estamos devastados pela perda do sr. Bennett. Ele provou ser um homem nobre e forte, que lutou muito até o final. Nós estendemos nossas condolências à família”, disse o hospital Maryland Medical Center, onde a cirurgia foi realizada, em nota. “Ele ficou conhecido no mundo todo por sua coragem e vontade de viver”.

Bennett sofria de cardiopatia grave e, depois de oito horas de cirurgia, o novo coração começou a bater dentro dele. O hospital não informou se o corpo de Bennett rejeitou o órgão, apenas disse que a condição do paciente “deteriorou muito nos últimos dias”.

O coração do porco foi escolhido por ter semelhanças com o dos humanos. O animal doador era geneticamente modificado para eliminar proteínas que poderiam causar a rejeição imediata do paciente receptor.

Apesar disso, os médicos disseram que o fato de o paciente ter sobrevivido por dois meses, depois desse tipo de transplante, já é uma grande conquista para a ciência.