Mulher é presa em Connecticut após convencer marido que ele tinha Alzheimer e roubar $600 mil

Donna Marino foi presa e terá que responder por furto e falsificação; situação foi descoberta pela filha da vítima

0
1717
A americana Donna Marino (foto: Twitter)

A americana Donna Marino, de 63 anos, foi presa nesta quarta-feira (27), em East Haven, Connecticut, após supostamente ter roubado $600 mil dólares de seu marido. 

A forma que ela encontrou para executar o crime, segundo as autoridades,  foi convencendo-o de que ele tinha Alzheimer. Uma doença que, entre outros sintomas, faz com que o paciente sofra perdas constantes de memória.

Durante a investigação, os detetives descobriram que Donna fraudou o marido ao longo de duas décadas. Com o diagnóstico falso, ela obteve uma procuração para depositar o dinheiro do homem em contas secretas, além de ter forjado a assinatura dele em documentos legais, empréstimos, cheques de pensão, acordos monetários e outros.

Quem descobriu a situação foi a filha da vítima e enteada da suspeita. O capitão da polícia de Connecticut, Joseph M. Murgo, falou que jovem notou que a pontuação de crédito de seu pai havia caído muito desde que ele e a madrasta passaram a viver juntos.

Murgo contou que a filha também achou um penhor de impostos sobre a casa que era propriedade do pai e que tentou avisá-lo, mas ela Donna havia redirecionado as ligações para o telefone dela.

Donna Marino está sendo acusada de furto em primeiro grau e falsificação. Sua fiança foi fixada em $ 25 mil.