Mulher é morta a tiros na frente do filho no Rio de Janeiro

A polícia também já identificou o homem que atirou em Karina: é Paulo Maurício Barros Pereira, primo do ex-marido dela

0
2082
Karina foi executada na rua na Barra da Tijuca
Karina foi executada na rua na Barra da Tijuca

Uma mulher morreu após ser baleada na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na tarde de quarta-feira (15). De acordo com polícia, Karina Garofalo Pereira, de 44 anos, que seria uma corretora de imóveis, foi ferida quatro vezes por tiros. Karina estava com seu filho de 13 anos, quando um homem, encapuzado, desceu do carro e atirou em sua direção. As informações são do jornal Extra.

O crime aconteceu por volta das 2 da tarde. Segundo informações da polícia, o atirador que usava capuz, desembarcou de um veículo modelo Renault de cor preta, que estava parado em uma das diuas pistas da Avenida Malibu.

Ele atravessou a rua e abordou a corretora na pista do sentido oposto. Em seguida, segurou um dos braços da vítima e fez os disparos. A cena foi flagrada por câmeras de circuito de segurança de um dos condomínios.

Ela morreu na via, enquanto o criminoso entrou no veículo e fugiu. O adolescente que estava com a vítima nada sofreu.

Ainda segundo informações da polícia, a hipótese mais provável é que crime tenha sido uma execução, já que nada foi levado. A bolsa da vítima, por exemplo, foi abandonada próximo ao corpo.

Militares do Corpo de Bombeiros chegaram a ser acionados para o local, mas apenas constataram a morte da mulher. Policiais da DH realizaram a perícia no local e recolheram imagens de câmeras de segurança.

Levantamento feito pela reportagem no site do Tribunal de Justiça (TJ) revela que Karina é mencionada em pelo menos quatro processos que tramitam na Justiça estadual. Um deles é uma ação de dissolução de casamento, datada de 2014, que está no Fórum de Volta Redonda, no Sul Fluminense.

A Justiça decretou a prisão temporária do ex-marido de Karina. De acordo com a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, Pedro Paulo Barros Pereira é suspeito de envolvimento no crime. A polícia já sabe que Karina e a corretora de imóveis brigavam na Justiça por uma herança de mais de R$ 3 milhões.

A polícia também já identificou o homem que atirou em Karina: é Paulo Maurício Barros Pereira, primo do ex-marido dela, contra quem também há um mandado de prisão. Equipes da DH estão nas ruas à procura dos suspeitos.