Mulher é presa acusada de perseguir e assediar ex-chefe em West Palm Beach

Segundo a polícia, Brygida ligou centenas de vezes, mandou mensagens e seguiu ex-chefe por não se conformar com a demissão

0
1031
Brygida foi presa por perseguir ex-chefe (Foto Palm Beach Sheriff's Office)

A polícia de West Palm Beach (FL) prendeu uma mulher acusada de perseguir e assediar a ex-chefe, com telefonemas, mandando mensagens no celular, e-mails e até mesmo flores para a residência da ex-empregadora. Brygida Trzaska, de 45 anos, foi dispensada em fevereiro de 2019 e desde então passou a perseguir Linda Olsson, que é corretora de imóveis. 

Segundo a ocorrência policial registrada por Linda, a ex-funcionária a surpreendeu por diversas vezes na porta da sua casa, até mesmo no supermercado, isso sem contar os inúmeros e-mails e mensagens. 

Incomodada com a situação, Linda pediu de forma amigável para a ex-funcionária, mas de nada adiantou. No dia seguinte, Brygida mandou flores para a ex-chefe. Além disso, mandou cartões e mensagens dizendo que só ‘queria trabalhar para ela’. Foi então que Linda resolveu registrar um boletim de ocorrência e contratar um advogado. 

A mulher continuou a perseguir Linda. Ente dezembro do ano passado e janeiro deste ano, a polícia registrou 339 telefonemas de Brygida para Linda. Ela acabou sendo presa e foi liberada depois de pagar fiança.