Mulher é vítima de sequestro relâmpago em Boca Raton

Caso aconteceu na porta de um supermercado, quando a vítima foi ajudar uma suposta turista

0
1493
O caso aconteceu na porta do Publix na Federal Highway, em Boca Raton (Foto: Frank C/Flickr)
O caso aconteceu na porta do Publix na Federal Highway, em Boca Raton (Foto: Frank C/Flickr)

DA REDAÇÃO – Uma mulher do condado de Palm Beach foi vítima de um tipo de crime muito conhecido no Brasil e que, infelizmente, vai se tornando comum no sul da Flórida: o sequestro relâmpago. A vítima foi rendida a caminho do supermercado quando parou para ajudar a uma suposta turista que pedia informações, e ficou em poder dos criminosos dentro de um veículo por algumas horas, até ser libertada, em Broward, depois de entregar 500 dólares transferidos de uma conta de parentes de outro estado.

O caso aconteceu no final da tarde de quarta-feira (dia 20), na porta do Publix na Federal Highway, em Boca Raton. A mulher, que não teve o nome revelado, parou para ajudar uma desconhecida e foi jogada dentro de uma van, provavelmente um Honda Odyssey, de acordo com a Polícia. Os criminosos – um casal, na faixa de 45 anos – trancaram a mulher no veículo e exigiram todo o dinheiro que ela tinha na carteira. Como o valor não era grande, ela foi obrigada a ligar para parentes e pedir uma transferência de fundos para sua conta: os $ 500 dólares foram sacados de um caixa eletrônico em Oakland Park e a vítima foi abandonada pelos sequestradores em outro supermercado, em Broward.

A polícia de Boca Raton teve acesso a imagens do carro usado pelos criminosos – uma van cinza – e pede que qualquer pessoa com informações sobre o caso entre em contato com as autoridades pelo telefone (561) 338-1344 (a denúncia pode ser anônima).

Os casos de sequestro relâmpago no Brasil são tão comuns no Brasil, que o crime está tipificado no Código Penal: restrição da liberdade da vítima para a obtenção da vantagem econômica, com pena de reclusão que pode chegar a 12 anos. Na cidade de São Paulo, há pelo menos um sequestro relâmpago por dia (foram 278 casos este ano na região metropolitana). Aqui no sul da Flórida, porém, tal extorsão não é usual, mas já foram registradas pelo menos duas ocorrências do tipo este ano: uma em Miami e outra em Fort Lauderdale. Em comum, as três situações envolveram a abordagem às vítimas na porta de supermercados.