Navio tem que retornar à Flórida depois de mais de 400 pessoas passarem mal

De acordo com o CDC, 299 passageiros e 22 funcionários do navio tiveram problemas gastrointestinais; não há nenhuma suspeita de coronavírus entre os 4.196 passageiros

0
1130
Passageiros da Caribbean Princess passaram mal e navio teve que retornar (Foto divulgação Caribbean Princess)

O que era para ser a viagem dos sonhos em um cruzeiro para o Caribe acabou em pesadelo para os passageiros do navio Caribbean Princess, que teve que retornar ao Porto Everglades depois de mais de 400 pessoas passarem mal com problemas gastrointestinais.

Segundo informações do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), 299 passageiros e 22 funcionários do navio passaram mal com vômito e diarreia. O órgão reiterou que não há nenhuma suspeita de coronavírus entre os 4.196 passageiros.

A empresa proprietária do navio, a Princess Cruises, informou em comunicado que a embarcação vai retornar mais cedo que o previsto “por precaução já que passageiros reclamaram que tiveram problemas gastrointestinais”.

O cruzeiro estava previsto para 14 dias pelas paradisíacas praias de águas cristalinas do Mar do Caribe, mas deve aportar de volta na manhã de quinta-feira (13) às 7 da manhã.

Todos os passageiros vão receber 50% do valor pago e 50% de desconto no próximo cruzeiro. Assim que retornar, o navio será desinfetado e inspecionado.

“Essa é uma situação atípica e estamos tão desapontados quanto nossos passageiros. No entanto, a saúde e a segurança de nossos hóspedes e tripulantes é nossa principal prioridade e, ao trabalhar com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), foi decidido com muita cautela, neste caso específico, descontinuar o cruzeiro”, informa a empresa que tem base na Flórida.