New York vai disponibilizar advogados para imigrantes indocumentados

Beneficiados serão imigrantes sujeitos à deportação e que não podem pagar pelo serviço

0
5453
Bill DeBlasio, prefeito de New York City, foi um dos primeiros a declarar que sua cidade vai continuar um 'santuário' para
Bill DeBlasio, prefeito de New York City, foi um dos primeiros a declarar que sua cidade vai continuar um 'santuário' para imigrantes

O prefeito de New York, Bill DeBlasio, anunciou na quarta-feira (26), que vai se juntar ao Estado e vai destinar $16 milhões para pagar advogados para imigrantes indocumentados que estejam em processo de deportação. O dinheiro será incluído no orçamento de 2018.

O Estado de NY já havia anunciado no início deste mês que vai destinar $10 milhões para essa finalidade.

No ano passado, cerca de 4.400 imigrantes em New York foram deportados depois de audiência na Corte de Imigração, de acordo com levantamento da Syracuse University. A maior parte desses imigrantes não tinha um representante legal. As chances de deportação sobem para 98.5% quando o imigrante não tem um advogado. Caso ele consiga ajuda especializada, a chance de deportação cai para 73.7%.

Para conseguir o benefício, os imigrantes têm que comprovar que não podem pagar um advogado e devem estar enfrentando um processo de deportação.

As entidades que apoiam imigrantes aplaudiram a iniciativa. “Numa época em que os imigrantes estão sendo perseguidos pelo governo federal, ainda existe New York: uma cidade forte e marcada pela diversidade”, disse Steve Choi, diretor da ONG New York Immigration Coalition.

Na Califórnia, outro estado conhecido por proteger imigrantes irregulares, a University of California já providencia advogados para estudantes que estão ameaçados de deportação e advogados locais já ajudam gratuitamente imigrantes que precisam de serviços.