No Brasil, Pearl Jam pede punição a culpados por desastre em MG

Cantor Eddie Vedder se mostrou indignado com desastre ocorrido em Mariana (MG)

0
2107

DA REDAÇÃO (com G1) – Em turnê pelo Brasil, onde tem reunido dezenas de milhares de pessoas em shows, a banda americana de rock Pearl Jam se mostrou solidária com o povo de Minas Gerais durante apresentação realizada em Belo Horizonte, no estádio do Mineirão, na sexta-feira (20).

Em dado momento da apresentação, o vocalista Eddie Vedder parou o show e discursou, lendo em português, contra empresas que exploram o meio ambiente. “Acidentes tiram vidas e destróem rios. E ainda assim eles conseguiram lucrar. Esperamos que eles sejam punidos, duramente punidos e cada vez mais punidos. Para que nunca esqueçam o triste desastre causado por eles”, disse Vedder, sendo ovacionado pelo público de 42 mil pessoas. As informações são do portal G1.

Logo após o manifesto, a banda tocou “Do the Evolution”, uma música que fala da ganância humana pela evolução da espécie. Em uma das estrofes, a letra diz “Esta terra é minha / esta terra é livre / Eu faço o que eu quiser, mas irresponsavelmente / É a evolução, baby”.

Doação de cachê
Vedder disse ainda, no palco, que o cachê da banda será doado às vítimas da cidade de Mariana (MG). A banda também disse que tem planos de criar um fundo de assistência aos atingidos pelo desastre. Após o show, repórteres do G1 tentaram contato com a assessoria de imprensa da turnê do Pearl Jam no Brasil, mas não tiveram sucesso. A Prefeitura de Mariana disse que ainda não recebeu contato da banda a respeito desta doação. A Samarco, cujas donas são a Vale e a anglo-australiana BHP, disse que respeita o direito à manifestação.