Nova previsão indica que temporada de furacões será intensa

Projeções do National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) preveem temporada, que começa em junho, com até seis furacões

0
2114
Furacão by NOAA

O NOAA – National Oceanic and Atmospheric Administration- do governo federal divulgou, nesta quinta-feira (21), a previsão para a temporada de furacões, que começa no dia 1º de junho e termina em novembro. De acordo com o órgão, a temporada será acima da média, assim como outras entidades climáticas já alertaram.

A previsão do NOAA mostra que entre seis e dez tempestades tropicais se formarão no Oceano Atlântico nos próximos meses e, dessas, entre três e seis poderão se transformar em furacões de categoria 3, com ventos de até 111 milhas por hora.

“Nossas análises meteorológicas mostram que as condições atmosféricas atuais revelam uma temporada bem ativa no Atlântico”, disse o meteorologista do NOAA, Neil Jacobs. Ele ressalta que as chances de uma temporada de furacões abaixo da média é praticamente zero.

A razão apontada pelo meteorologista é o aquecimento das águas do Atlântico e a ausência do fenômeno El Niño, que contribuía para impedir a formação de furacões.

Flórida já se prepara

No início deste mês, o governador da Flórida, Ron DeSantis disse que um planejamento está sendo feito para lidar com a situação de furacão em tempos de coronavírus.

“O vírus ainda vai estar por aqui durante a temporada de furacões e o Estado precisa repensar como providenciar abrigo para as pessoas respeitando o distanciamento social”, disse o governador. “Nós não sabemos como estará a situação do coronavírus daqui a três meses, mas temos que admitir que ainda estará por aqui de alguma forma”, completa.

O gerente de preparação para emergências do Estado, Jared Mokowitz, disse que está trabalhando em conjunto com a Federal Emergency Management Agency (FEMA) para que o Estado esteja pronto para a chegada de furacões.

“Estamos comprando equipamentos de proteção pessoal e colocando em depósitos para serem usados no caso de ocorrência de tempestades”, disse Jared.

A Flórida foi atingida recentemente com os furacões Irma em 2017, Michael em 2018, além de Matthew em 2016 e Dorian em 2019, com pouco tempo para as pessoas se organizarem.