O Campeonato Carioca retornou. É boa notícia?

0
917
Presidente da Ferj, Rubens Lopes, concorda com Flamengo e autoriza recomeço da Taça Rio (Foto: FERJ)
Presidente da Ferj, Rubens Lopes, concorda com Flamengo e autoriza recomeço da Taça Rio (Foto: FERJ)

O magnífico time do Flamengo retornou na quinta-feira (18) à noite ao Maracanã onde enfrentou a equipe do Bangu pela Taça Rio, interrompida abruptamente erm consequência da epidemia da covid-19.  Não sabemos o resultado da partida porque a edição foi fechada antes da realização da partida.

Para garantir as condições necessárias para a realização de Bangu x Flamengo, o Maracanã passou, na tarde desta quarta (17), pela quinta e última sessão de higienização e desinfecção em seu interior. O procedimento faz parte do protocolo aprovado para o retorno dos jogos do Campeonato Carioca. 

Ao todo, foram descontaminados cabines e bancadas de imprensa, o trajeto dos jogadores, vestiários, bancos de reservas, túnel de acesso ao campo, delegacia, Juizado Especial Criminal (Jecrim), sala de equipes de segurança, banheiros e zona mista.

Apesar do estusiasmo da torcida flamenguista, nem todos compactuam com a volta do futebol carioca aos campos. Entre os quatro principais clubes cariocas, apenas o Vasco da Gama se posicionou ao lado do Flamengo. Já Fluminense e Botafogo tem manifestado reiteradamente sua oposição à retomada do Cariocão por julgar esta volta precipitada, pois o Rio de Janeiro é uma das cidades mais atingidas pela epidemia do coronavírus.

A Federação Estadual do Rio de Janeiro (Ferj) tomou o lado de Flamengo e Vasco e já confirmou as rodadas com jogos do Fluminense e Botafogo. Vale dizer que as equipes não estão se recusando a jogar, apenas desejam postergar seus jogos a fim de dar mais tempo para o recondicionamento de seus elencos que retornaram aos treinamentos depois de Flamengo e Vasco.

Caso a Ferj queira pressionar os clubes, dirigentes do Tricolor e do Fogão alertaram estar dispostos a brigar por seus direitos no Tribunal de Justiça Desportiva e, se for o caso, prometem ir até mesmo à Justiça Comum. 

Nem mesmo a pressão do presidente da Ferj, Rubens Lopes, está intimidando dirigentes e atletas de Fluminense e Botafogo que advogam pelo retorno aos gramados somente em julho. Lopes qualificou os rebeldes de “maus alunos” por não ter se preparado adequadamente para a volta do Campeonato Carioca. É importante ressaltar que os principais aliados do Flamengo neste retrono foram os pequenos clubes, asfixiados com o aumento das despesas e desesperados para obter receita para saldar seus débitos.

Entretanto, atletas do Fluminense divulgaram uma nota condenando o retorno “precipitado” do futebol carioca. A maioria dos atletas filiados ao Sindicato dos Atletas também manifestou seu descontentamento por esta volta aos gramados em meio ao crescimento da pandemia. Até mesmo o craque Ronaldo Fenômeno se solidarizou com os atletas e também condenou a volta da Taça Rio neste momento em que o contágio está bastante elevado no Brasil – e no Rio de Janeiro.

São Paulo ainda em tempo de espera

Governador João Doria apenas libera a volta aos treinos dos clubes paulistas em 1º de julho
Governador João Doria apenas libera a volta aos treinos dos clubes paulistas em 1º de julho

Se o Rio de Janeiro está apressando a volta aos gramados, São Paulo precisa esperar mais do que os clubes desejavam. A decisão do governador João Doria de só liberar a volta aos treinos dos clubes de futebol a partir de 1º de julho enfureceu cartolas paulistas. Dirigentes da Federação Paulista de Futebol e dos clubes que disputam a Série A1 do campeonato estadual afirmaram, em conversas com interlocutores, terem tomado uma rasteira do governo.

Os clubes contavam com a permissão já para esta semana. Na véspera do anúncio, o deputado estadual Antonio Olim (PP-SP), que também é presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), havia declarado que o governador liberaria os treinos. Os clubes também estavam otimistas.

Em minha opinião, consider as duas decisões controversas. Ao mesmo tempo que considero preciptada a volta aos campos no Campeonato Carioca, acredito ser um excesso de zelo do governador paulista proibir o retorno dos jogadores aos treinos, respeitando todo o protocolo de segurança sanitária.

O ideal seria liberar os atletas para retomar os treinamentos e os jogos oficiais do Paulistão retornarem em julho – mês em que deve ser definido o campeão paulista. Está tacitamente acordado que o Brasileirão comece em agosto e termine em dezembro. Para isto, algumas modificações já foram introduzidas, tais como redução de 48 horas de intervalo entre as partidas e o aumento de substituições de três para cinco jogadores no decorrer das partidas.

O comitê de controle da epidemia justificou a medida pela observância de um calendário programado pelo governo do estado de São Paulo, que está liberando as atividades de acordo com seus segmentos. Como o futebol se enquadra no entretenimento, ficou para a última etapa. Esta explicação se deve ao fato de os dirigentes dos clubes paulistas terem criticado a medida, uma vez que os shopping centers e o comércio já estar em funcionamento.

Napoli campeão da Copa da Itália

Napoli bate Juventus nos pênaltis na final e conquista a Copa Itália
Napoli bate Juventus nos pênaltis na final e conquista a Copa Itália

Napoli conquista o título da Copa da Itália pela sexta vez em sua história ao vencer na disputa de pênaltis (4-2, 0-0 no tempo regulamentar) a Juventus, na quarta-feira (17/7) no Estádio Olímpico de Roma, a três dias da esperada volta do Campeonato Italiano.

Os erros nas cobranças do argentino Paulo Dybala, defendido pelo goleiro Alex Meret, e do brasileiro Danilo, que mandou por cima do gol do Napoli, foram decisivos para a derrota da Juventus, que ainda é a maior campeã da história da competição, com 13 títulos.

Do lado napolitano, Lorenzo Insigne, Matteo Politano, Nikola Maksimovic e Arkadiusz Milik converteram todas as cobranças contra o lendário goleiro da Juventus Gianluigi Buffon, de 42 anos.

Champions League termina em agosto 

Lisboa foi a cidade escolhida para sediar a final da Champions League em agosto
Lisboa foi a cidade escolhida para sediar a final da Champions League em agosto

A final da Liga dos Campeões 2019-2020, competição suspensa em meados de março devido à pandemia do coronavírus, será disputada em 23 de agosto em Lisboa, após um torneio inédito que reunirá oito equipes na capital portuguesa a partir de 12 de agosto, anunciou a Uefa na quarta-feira (17).

Um torneio similar acontecerá em quatro estádios da Alemanha para concluir a Liga Europa, informou a Uefa, após uma reunião de seu comitê executivo destinada a estabelecer um novo calendário para o futebol continental, que sofreu com o adiamento de todas as competições devido à pandemia.

Quatro equipes já estão classificadas para as quartas de final da Champions: PSG, RB Leipzig, Atalanta e Atlético de Madrid. Os outros finalistas sairão das seguintes partidas: Manchester City x Real Madrid; Bayern de Munique x Chelsea; Juventus x Lyon, e Barcelona x Napoli.

As quatro outras vagas para o torneio final serão atribuídas após a disputa do restante dos jogos de volta das oitavas de final, previstos para 7 e 8 de agosto em lugares a determinar.

Eurocopa confirma 12 sedes

A Uefa também informou que Istambul, onde seria disputada a final da atual edição da Champions antes das mudanças causadas pela pandemia, receberá a decisão da próxima edição da competição, na temporada 2020-2021. Assim, São Petersburgo sediará a final da Champions em 2021-2022.

Outro torneio de oito clubes será disputado em quatro estádios alemães (Gelsenkirchen, Colônia, Duisburgo e Düsseldorf) para concluir a Liga Europa, com uma final prevista para 21 de agosto em Colônia ao invés de Gdansk, na Polônia, que receberá a decisão em 2021.

A Liga dos Campeões feminina, suspensa nas quartas de final, também será disputada em formato reduzido, com oito equipes, na Espanha (Bilbau e San Sebastian).

Resta à Uefa definir se haverá presença de público nos estádios. A situação será “regularmente avaliada” em função do panorama sanitário europeu, informou a entidade que rege o futebol no continente.

A Uefa confirmou que a Eurocopa, adiada para 2021 (11 de junho – 11 de julho) para permitir que as competições nacionais pudessem ser encerradas, será disputada nas 12 sedes originais, já que todas as cidades organizadoras confirmaram disponibilidade.

“As 12 cidades anfitriãs originais foram confirmadas”, declarou em coletiva de imprensa Giorgio Marchetti, secretário-geral adjunto da Uefa.

As 12 cidades que sediarão jogos pela 16ª edição da Eurocopa serão Amsterdã, Baku, Bilbau, Bucareste, Budapeste, Copenhague, Dublim, Glasgow, Munique e São Petersburgo, além de Roma -sede da partida de abertura- e Londres -sede das semifinais e final.

Galo e Timão se reforçam

Atacante Keno, sonho de vários clubes brasileiros, assina com o Atlético Mineiro
Atacante Keno, sonho de vários clubes brasileiros, assina com o Atlético Mineiro

Depois da contratação de Marrony junto ao Vasco da Gama, a torcida atleticana tem mais um motivo para comemorar: o atacante Keno, que se tornou ídolo da torcida palmeirense, está retornando ao Brasil, desta vez para Belo Horizonte. O Corinthians, apesar da crise financeira, anunciou o retorno de Jô ao clube onde se formou. Ele foi fundamental nas conquistas do Campeonato Brasileiro em 2015 e 2017, foi para o futebol japonês e agora volta com intenção de dar mais títulos ao seu clube do coração.