Obama acaba com a lei do “pé seco, pé molhado” para cubanos

"Dando esse passo, nós estamos tratando os cubanos como imigrantes da mesma forma que nós tratamos os imigrantes vindos de outros países", disse Obama em comunicado

0
13940
Cubanos chegam à praia de Hollywood
Cubanos chegam à praia de Hollywood

 

DA REDAÇÃO, COM CNN – A administração Obama está encerrando a chamada regra do “pé molhado, pé seco” que garante residência aos cubanos que conseguiram pisar em território americano sem o visto.

A decisão foi tomada cerca de uma semana antes de o presidente Barack Obama deixar o cargo e é provavelmente seu último grande movimento em seu esforço para melhorar as relações entre Estados Unidos e Cuba.

“Dando esse passo, nós estamos tratando os cubanos como imigrantes da mesma forma que nós tratamos os imigrantes vindos de outros países”, disse Obama em comunicado. “Os Estados Unidos, uma terra de imigrantes, se enriqueceram com a contribuição dos cubano-americanos por mais de um século. Desde que assumi o mandato, nós temos colocados a comunidade cubana no centro das nossas políticas. Com essa mudança, vamos continuar a receber os cubanos assim como recebemos imigrantes de outras nações: de acordo com nossas leis”, completou Obama.

A política, em vigor há mais de duas décadas, era aplicada apenas para curbanos. Outros imigrantes que tentam entrar nos EUA sem visto são presos e deportados.

O governo disse que Cuba concordou em parte com a mudança. Havana tem questionado o perigo que passam os cubanos ao atravessarem o mar em embarcações precárias em busca do sonho americano.

A partir de agora, a Imigração irá avaliar os pedidos de vistos para cubanos assim como avalia outros pedidos. A decisão não afeta os cubanos que já estão dentro dos EUA, apenas o que ainda estão por vir.

“Durante minha administração, nós trabalhamos para melhorar a vida das pessoas que vivem em Cuba”, disse Obama. “Esse é o melhor caminho para que os cubanos possam ter prosperidade e possam buscar formas de determinar o próprio destino”.