Obama visita familiares e sobreviventes de massacre em Orlando

Presidente americano e o vice, John Biden, colocaram 49 buquês de flores em memorial criado para as vítimas do ataque da boate Pulse

0
3490
Presidente Barack Obama e vice John Biden em Orlando
Presidente Barack Obama e vice John Biden em Orlando

Da Redação com Orlando Sentinel – Em tom de melancolia, o presidente Barack Obama discursou na tarde de quinta-feira 16 em Orlando, após visitar os familiares e vítimas do massacre que ficou para a história dos Estados Unidos, ocorrido na boate Pulse, na madrugada do dia 12.

Acompanhado do vice-presidente John Biden, Obama falou com as vítimas e seus familiares, de forma privada, por mais de duas horas no Amway Center in downtown Orlando.

“Em meio a lágrimas e muita dor, eles nos disseram o quanto as pessoas que amavam e que se foram, representavam em suas vidas. Falaram sobre seus filhos e filhas, pessoas jovens, entre 20 e 30 anos, um menino tinha apenas 18 anos. Outro pai me disse que sua filha ainda tinha muitos sonhos”, disse o presidente.

“Há quatro dias, esta comunidade foi ‘sacudida’ por um ato de maldade e de ódio. Hoje vamos nos lembrar do que é bom – paixão, empatia, decência e mais que tudo, que existe amor”, completou.

Depois de deixar a arena, o comboio presidencial seguiu para o  Dr. Phillips Center for the Performing Arts onde foi criado um memorial para as vítimas do massacre. O presidente e o vice colocaram 49 buquês de flores no memorial em homenagem aos que morreram.  Eles ficaram em pé em silêncio por alguns minutos.

Obama também citou o caso da mãe que se colocou na frente do atirador e morreu para salvar seu filho. “Essas famílias poderiam ser nossas famílias. De fato, eles são nossos familiares. Eles são parte da família americana. Nossos corações estão partidos também. Estamos com vocês, estamos aqui para vocês”.

Luta contra as armas

Obama alfinetou os políticos que são favoráveis às armas e disse que aqueles que se opõe a um maior rigor na venda de armas nos EUA, deveriam se encontrar com as famílias que perderam entes queridos vítimas de armas de fogo.

O presidente disse, ainda, que os motivos que levaram o atirador, nascido nos Estados Unidos, Omar Mateen, foram diferentes dos motivos que outros atiradores. “Mas os instrumentos para a matança são os mesmos”.

Os parentes das vítimas pediram ao presidente que tome medidas mais contundentes contra o terrorismo para que novas tragédias não aconteçam.

FOTO: Joe Burbank – Orlando Sentinel