Obras do trem de alta velocidade que ligará Miami e Orlando vão sofrer atrasos

Empresa responsável avisou que atraso será de, no mínimo, 30 meses e culpa burocracia

0
4677
Trem da Brightline começou a operar no dia 13 de janeiro
Trem da Brightline começou a operar no dia 13 de janeiro

O sonho de viajar para Orlando em um trem de alta velocidade vai ser adiado por mais dois anos e meio. A empresa responsável pela obra, a Brightline, avisou que a obra vai sofrer atrasos devido à burocracia com licenças e outros entraves que estão impedindo a realização da obra.

No Sul da Flórida, porém, o trem da Brightline já vai começar a operar neste verão entre Miami e West Palm Beach. A viagem terá duração de uma hora e haverá estações em Miami, Fort Lauderdale e West Palm Beach.

De acordo com o presidente da empresa Michael Reininger, os planos de chegar até a terra do Mickey tiveram de ser adiados. “As obras vão demorar no mínimo 30 meses até Orlando. Não podemos iniciar a construção enquanto todas as licenças e todos os recursos estiverem acertados”, disse Reininger.

A empresa culpa os processos na Justiça que estão atrasando a obra.

Foram investidos $3 bilhões no projeto e os trens serão equipados com Wifi, ar-condicionado, assentos reclináveis, grande espaço entre as poltronas e rampa de acesso para portadores de deficiência.

O trem vai circular com velocidades entre 79mph e máximo de 125 mph. Em dois anos e meio, vai chegar a Cocoa Beach e Orlando.  A expectativa é que o trajeto entre Miami e Orlando seja feito em três horas.