Onze pessoas já morreram infectadas pelo coronavírus nos EUA

Brasil registra terceiro caso confirmado da doença, que já matou 3.2 mil pessoas em todo o mundo

0
1233
Medo do coronavírus se espalha por todo o mundo (Foto Fernando Frazão - Agência Brasil)

O Estado da Califórnia reportou a primeira morte de um paciente vítima do coronavírus, que já matou 11 pessoas nos Estados Unidos e 3.2 mil em todo o mundo. As outras dez mortes em território americano aconteceram no Estado de Washington e mais de 100 pessoas estão infectadas.

Na Flórida, dois casos foram confirmados e um terceiro está sob investigação e também deve ser confirmado nas próximas horas. O governador Ron DeSantis afirma que risco de a doença proliferar no Estado é baixo.

Líderes do Congresso querem liberar $8 bilhões em recursos para lutar contra o coronavírus, que está se espalhando para países fora da China onde tudo começou. O vírus já atinge 70 países.

A Itália, o país mais atingido no continente europeu pelo Covid-19, determinou nesta quarta (4) que as escolas e universidades do país ficarão fechadas a partir de quinta (5) até 15 de março. A medida é uma tentativa de conter o novo coronavírus. O país tem 3.089 casos confirmados da doença e 107 mortes.

Brasil

O Ministério da Saúde e as secretarias de saúde de São Paulo (estadual e municipal) confirmam o terceiro caso importado do novo coronavírus no Brasil. Trata-se de um homem colombiano, de 46 anos, que mora em São Paulo. Em fevereiro, o paciente visitou a Espanha, Itália, Áustria e Alemanha.

Também está em investigação outro possível caso de coronavírus na capital paulista. Exames de contraprova estão sendo realizados para confirmar a amostra do possível caso. Trata-se de uma adolescente, de 13 anos, moradora de São Paulo. A paciente esteve recentemente em Portugal e Itália.

O primeiro caso confirmado trata-se de um homem de 61 anos, morador da cidade de São Paulo, que esteve na região da Lombardia, no norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Ao retornar da viagem, na última sexta-feira (21), o paciente apresentou os sinais e sintomas compatíveis com a doença (febre, tosse seca, dor de garganta e coriza).

O segundo caso é de um homem de 32 anos, esteve na Itália e chegou ao Brasil na quinta-feira (27). Ele chegou acompanhado da mulher de Milão, na região da Lombardia. Ainda no voo usou máscara e a acompanhante não apresenta sintomas da doença. O paciente foi atendido no Hospital Israelita Albert Einstein na sexta-feira (28). Durante o atendimento, o viajante relatou febre, tosse, dor de garganta, dor muscular e dor de cabeça. O quadro clínico foi considerado leve e estável.