Organismos tóxicos ‘portuguese man o’ war’ invadem praias do sul da Flórida

Espécime conhecido no Brasil como 'caravela portuguesa' é parente das águas-vivas e possui tentáculos cheios de toxinas que provocam dores intensas e pode afetar o sistema nervoso

0
892
Portuguese man o' war (foto: Pixabay)

O Florida Fish and Wildlife Conservation Comission (FWCC) fez um alerta sobre a invasão de ‘Portuguese Man o’ war’ nas praias do sul da Flórida. Trata-se de uma espécime marinha conhecida no Brasil como ‘caravela portuguesa’ e que pode causar queimaduras sérias na pele. Segundo o FWCC, durante o Spring Break, vários estudantes relataram ferimentos após terem contato com o organismo na água ou na areia. O Portuguese Man o’ war’ é parente das águas-vivas e das anêmonas-do-mar e possui tentáculos cheios de toxinas que provocam dores intensas e pode afetar o sistema nervoso. Mesmo mortos, eles ainda provoca lesões. “O Portuguese Man o’ war’ não vai te matar, mas vai ser doloroso e desconfortável e coçar muito por um bom tempo”, disse Tony McEwan, biólogo do University of Hawaii’s, ao canal Fox35. Ele explicou que a espécime não nada, mas flutua sobre as águas guiada pelos ventos. Isso exige que elas tenham um veneno potente para aniquilar rapidamente suas presas. Quando há uma incidência muito grande de ‘Portuguese Man o’ war’ em uma praia, o local geralmente é sinalizado com bandeiras cor-de-rosa.

O que fazer se for picado:

Remova com cuidado partes dos tentáculos que possam ter ficado presos na pele.  Para inativar o veneno, lave com soro fisiológico e/ou imersão da lesão em ácido acético a 5% (vinagre) ou álcool isopropílico a 70%, durante 15 a 30 minutos. Se não tiver nada disso, lave com água do mar, mas jamais utilize água doce. Coloque compressas frias por 5 a 10 minutos, isso ajuda a diminuir a dor. Se tiver sintomas mais graves, procure ajuda médica.