Orlando anuncia $ 7,8 milhões para socorrer famílias com aluguel atrasado

Moradores poderão se inscrever a partir de maio para um auxílio de até um ano de aluguel vencido nos últimos doze meses, desde que o valor mensal não exceda quatro mil dólares

0
895
Será dada prioridade a Pessoas que estão desempregadas terão prioridade (Foto: flickr)
Será dada prioridade a pessoas que estão desempregadas há mais de 90 dias(Foto: flickr)

A cidade de Orlando anunciou que irá ajudar as famílias que perderam renda durante a pandemia e estão com aluguel atrasado sob risco de despejo.

Pessoas que moram dentro dos limites da cidade poderão se inscrever a partir de maio para um auxílio de até um ano de aluguel vencido nos últimos doze meses, desde que o valor mensal não exceda quatro mil dólares. A negociação será feita diretamente com o dono do imóvel alugado.

Para solicitar o auxílio será preciso comprovar uma renda familiar igual ou inferior ao valor médio da área de Orlando, que, para uma família de quatro pessoas, é de $ 61.050 anuais.  

 Será dada prioridade a pessoas que estão desempregadas há 90 dias e a com 50% ou menos da renda média da área.

Para se inscrever é preciso apresentar os seguintes documentos:

  • Declarações fiscais de 2020 para comprovar renda
  • Prova de ocupação em residência alugada: (cópia do contrato de arrendamento / aluguel, recibos de aluguel, comprovante de pagamentos regulares de aluguel)
  • Documentação mostrando impacto financeiro devido ao covid-19.

Orlando recebeu $8,6 milhões de dólares do U.S. Department of Treasury para assistência de aluguel de emergência. Na segunda-feira (26), a Orlando City Commission aprovou um acordo com a empresa KPMG para administrar o programa e vai pagar à empresa  $755 mil por seus serviços. O montante que será destinado às famílias é $ 7,8 milhões.

Para obter mais informações e receber atualizações por e-mail, incluindo quando o portal do aplicativo será aberto, clique aqui.