Papa diz que dinheiro gasto em armas deveria ser usado para alimentos e vacinas

O encontro internacional anual de líderes religiosos é organizado desde 1986

0
201
Papa Francisco durante cerimônia em Roma (Foto: Reuters/Yara Nardi)
Papa Francisco durante cerimônia em Roma (Foto: Reuters/Yara Nardi)

O papa Francisco, encerrando nesta quinta-feira (7) uma reunião entre líderes das religiões mundiais, classificou o comércio de armas como uma maldição para a humanidade, dizendo que o dinheiro gasto em armamentos deveria ser utilizado para alimentar os famintos e distribuir vacinas de forma justa.

“Menos armas e mais comida, menos hipocrisia e mais transparência, mais vacinas distribuídas de forma justa e menos armas comercializadas indiscriminadamente”, disse Francisco em seu discurso no evento em frente ao antigo Coliseu.

Francisco falou após declarações de líderes muçulmanos e judeus, de outros cristãos e da chanceler alemã, Angela Merkel, que manteve conversações com o papa no início do dia.

“A guerra joga jogos com vidas humanas. Assim como a violência e a ruína de um comércio de armas em expansão, muitas vezes movendo-se nas sombras, alimentado por fluxos subterrâneos de dinheiro”, disse Francisco. Ele já pediu em outros momentos o desarmamento e a proibição total das armas nucleares.

O encontro internacional anual de líderes religiosos é organizado desde 1986 pela Comunidade de Sant’Egidio, com sede em Roma, um grupo católico mundial de caridade e paz.