Partidos políticos, sociedade civil e movimentos sociais protocolam pedido de impeachment de Bolsonaro

O "superpedido" tem 46 signatários e consolida argumentos apresentados nos outros 123 pedidos de impeachment já apresentados à Câmara

0
973
O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro

Partidos políticos, entidades da sociedade civil e movimentos sociais protocolaram na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (30), um pedido de impeachment do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

O “superpedido” tem 46 signatários e consolida argumentos apresentados nos outros 123 pedidos de impeachment já apresentados à Câmara. Entre esses argumentos, está o mais recente, o que aponta prevaricação do presidente no caso da suspeita de corrupção no contrato de compra da vacina indiana Covaxin. Essa última foi a gota d’água para o “superpedido”.

O texto foi elaborado por um grupo de juristas e atribui ao presidente brasileiro 23 crimes de responsabilidade.

Para que um processo de impeachment seja aberto e passe a tramitar na Câmara, o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), aliado do governo, precisa aceitá-lo.

Pressionado, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a CPI da covid é formada por “sete bandidos”, em referência à ala majoritária da comissão, e disse que não será retirado do cargo por “mentiras”. “Não conseguem nos atingir. Não vai ser com mentiras ou com CPI integrada por sete bandidos que vão nos tirar daqui — disse o presidente, durante evento em Ponta Porã (MS) de inauguração de uma estação radar da Força Aérea Brasileira (FAB). (Com informações do G1)