Pedidos de seguro desemprego passam de 3 milhões nos Estados Unidos

Pandemia do coronavírus desencadeou uma onda de demissões no País

0
1201
Departamento de Trabalho dos Estados Unidos

Cerca de 3.3 milhões de pessoas aplicaram para o seguro-desemprego na última semana nos Estados Unidos. O volume supera em muito o recorde anterior de pedidos em uma única semana, em outubro de 1982, de 695 mil, segundo o Departamento do Trabalho dos EUA.

Economistas afirmam que o aumento dos pedidos em tão pouco tempo é reflexo dos danos que a pandemia está causando e vai causar na economia.

O número de pedidos feitos na semana passada é maior que o total de pessoas que recebiam o benefício na semana encerrada em 7 de março, de cerca de 2 milhões de pessoas.

“Quase todos os estados que forneceram comentários (sobre os dados) citaram impactos da COVID-19”, diz o departamento em nota. “Os estados continuam mencionando o setor de serviços, especialmente de hospedagem e alimentação. Outros setores altamente citados pelos aumentos incluem saúde e assistência social; artes, entretenimento e recreação; transporte e armazenagem; e manufatura”.

Os setores que mais sentiram o impacto da paralisação geral por causa do vírus foi o de restaurantes, hotéis, turismo, companhias aéreas, academias, cinemas, revendedora de carros e fábricas de automóveis.

Especialistas no setor acreditam que o desemprego vai chegar a 13% no País até maio. Para se ter uma ideia, durante a crise de 2008, o desemprego nos EUA estava em 10%.

Saiba se você se qualifica para o seguro desemprego neste link.

(Com informações da Reuters)