“Pílula da Juventude” está perto de virar realidade

Pesquisadores canadenses desenvolvem suplemento ailmentar que reduz sensivelmente os efeitos do envelhecimento

0
9073

Reza a lenda que o explorador espanhol Ponce de Leon percorreu as terras e pântanos da Flórida atrás da fonte da juventude. Se ele a encontrou ou não, não se sabe. Mas um grupo de cientistas da Universidade de McMaster, no Canadá, anunciou que está perto de desenvolver um suplemento alimentar que pode reduzir dramaticamente os efeitos do envelhecimento, até mesmo revertendo os efeitos que causam males como o mal de Alzheimer, doença de Parkinson e ALS.

Os pesquisadores da universidade desenvolveram a fórmula em 2000, na intenção de produzir um comprimido que combatesse o envelhecimento neurológico e a degeneração celular. Para ser incluído na mistura, cada ingrediente deveria possuir um histórico de combate a um dos cinco fatores envolvidos no processo de envelhecimento: esforço oxidativo, inflamação, deterioração mitocondrial, disfunção de membranas e metabolismo de glicose prejudicado. A mistura final inclui 30 vitaminas e minerais, como B, C e D, ácido fólico, extrato de chá verde, óleo de fígado de bacalhau e outros tipos de nutracêuticos.

Em uma série de estudos realizados durante uma década e meia, os pesquisadores observaram o potencial anti-envelhecimento do suplemento em camundongos. A mistura de vitaminas e minerais foi ministrada em camundongos que tiveram o envelhecimento acelerado (para fins de pesquisa) e em outros que envelheceram normalmente, durante toda a vida. Os camundongos com envelhecimento rápido perderam mais da metade de seus neurônios, impactando seriamente diversas partes do cérebro e reproduzindo nele as características do mal de Alzheimer.

Segundo a coordenadora do estudo, Jennifer Lemon, PhD, pesquisadora do departamento de Biologia da McMaster, os camundongos tratados com o suplemento tiveram avaliados o seu equilíbrio e coordenação, as atividades motoras, e passaram por diversos testes cognitivos e de funções sensoriais. Os cientistas também examinaram o cérebro e outros tecidos dos submetidos ao suplemento, para averiguar sinais de envelhecimento e deterioração neles.

Os resultados foram espantosos nos dois grupos. “Descobrimos que a deterioração cognitiva dos camundongos com envelhecimento acelerado foi completamente eliminada,” disse Lemon ao site Yahoo Beauty. “Os dois grupos na verdade ficaram mais inteligentes com a idade.”

“Verificamos também que os camundongos mais velhos que tomaram o suplemento tornaram-se mais ativos e fortes, com mais equilíbrio motor e de melhor visão que os da mesma idade que não passaram pelo tratamento,” acrescentou a pesquisadora.

Lemon diz ainda que as descobertas mostraram que o suplemento super-poderoso pode resguardar uma ampla gama de funções metabólicas, e que a saúde mental pode ser preservada e fortalecida se ele for tomado regularmente.

“Sabemos que a deterioração física e mental que aparece com a idade é um processo que envolve múltiplos fatores,” diz Lemon. “Historicamente, tentativas de combater o envelhecimento se mostraram ineficazes, principalmente porque elas tratavam de único fator causador da condição. Nós descobrimos que, se combatermos simultaneamente os diversos processos que contribuem para a deterioração, podemos reduzir significativamente a velocidade do envelhecimento e evitar disfunções tanto físicas quanto mentais.

Então, qual é o próximo passo para essa fantástica pílula mágica? Infelizmente, ela tão cedo não vai estar nas prateleiras. Estudos com humanos que sofrem de doenças neurovegetativas devem começar só daqui a dois anos.

Mas só de saber que tal remédio já existe e é promissor já é um alento.