Imigração captura traficantes de pessoas na Flórida

Os homens assumiram a culpa, mas se justificaram ter feito isto para saldar uma dívida

0
697
Um avião da Polícia da Fronteira e Operações Marítimas começou a seguir o barco de 35 pés e descobriu os traficantes de seres humanos trazendo 17 cubanos ilegais Crédito: cbp
Um avião da Polícia da Fronteira e Operações Marítimas começou a seguir o barco de 35 pés e descobriu os traficantes de seres humanos trazendo 17 cubanos ilegais Crédito: cbp

Dois homens que moram em Bradenton (FL) foram parados por agentes da Customs and Border Protection (CBP) nas Florida Keys pilotando um barco lotado de imigrantes cubanos. Eles disseram aos agentes que apenas concordaram em transportar os ilegais para faturar uma quantia de dinheiro que lhes permitisse quitar uma enorme dívida, de acordo com alegações feitas por eles na corte federal esta semana.

Um avião da Polícia da Fronteira e Operações Marítimas começou a seguir o barco de 35 pés quando ele passou pela Cay Sal Bank nas Bahamas na segunda-feira (12). Um barco-patrulha do CBP interceptou a embarcação na terça-feira (13) perto das Keys, a cerca de 11 milhas náuticas da costa do Ocean Reef Club em North Key Largo, de acordo com os agentes do Departamento de Segurança Doméstica (DHS).

Dianny Rodriguez Perez e Onelio Hernandez Gutierrez, que estavam no comando da embarcação, são portadores de residência legal permanente para viver nos EUA e moram em Bradenton.

Além deles, o barco levava 17 pessoas vindas de Cuba que não possuíam permissão legal para entrar nos Estados Unidos.

Os agentes encontraram ainda no barco dois revólveres, um aparelho de GPS, um telefone para satélite e diversos celulares.

Uma checagem do GPS mostrou que o barco partiu de Homestead na segunda-feira e rumou para Cayo Fragoso, em Cuba, e dali para Cay Sal, nas Bahamas.

Durante o interrogatório, Hernandez Gutierrez contou aos agentes ter concordado em aceitar a tarefa porque deve $108 mil para alguém. Rodriguez Perez disse ter ido junto para ajudar Hernandez Gutierrez a pagar sua dívida.

Ambos encaram uma acusação de “conspirar para encorajar e induzir estrangeiros não autorizados a entrar nos Estados Unidos”.

Eles devem comparecer à corte no dia 19 de setembro diante de um juiz federal em Key West. As pessoas capturadas no barco foram processadas e enviadas de volta à Cuba.