Polícia de imigração prende 64 cubanos tentando entrar ilegalmente pela Flórida

“É melhor morrer no mar do que viver em Cuba”, disse um dos imigrantes

0
533
Embarcação precária chamou a atenção das autoridades (Foto: US Border Patrol - Divulgação)
Embarcação precária chamou a atenção das autoridades (Foto: US Border Patrol - Divulgação)

Desde o início do ano fiscal de 2022, agentes do US Customs and Border Protection prenderam mais de 3 mil imigrantes cubanos no Sul da Flórida, mais especificamente na região de Florida Keys. O crescimento foi de 470% em comparação a 2021.

No domingo (10), a Guarda Costeira apreendeu 64 cubanos em quatro barcos separados. “É melhor morrer no mar que viver em Cuba”, disse um dos imigrantes presos, em espanhol.

Agentes que atuam nas Keys disseram que é preocupante a situação em que essas pessoas chegam ao território americano. “Eles fazem barcos com pedaços de madeira e cordas, isso é extremamente perigoso”, disse um policial do condado de Monroe.

Os oficiais monitoram diariamente de barco a área entre Cuba e os EUA, o que dificulta a chegada sem que sejam presos. “Na maioria das vezes, conseguimos interceptar essas embarcações precárias e evitar tragédias. É muita sorte chegar vivo ao solo”, disse o chefe do Border Patrol, Adam Hoffner.