Polícia de Winter Park pede paciência na resolução do caso de brasileiro espancado e morto

Departamento já sabe os nomes dos envolvidos, mas ainda não efetuou nenhuma prisão; adolescente foi morto no sábado (15)

0
4836
Roger foi espancado até a morte
Roger foi espancado até a morte

Em coletiva na tarde de quinta-feira (20), a polícia de Winter Park (FL) pediu paciência à família e a todos que acompanham as investigações sobre o espancamento e morte do brasileiro Roger Thomé Trindade, de 15 anos, no sábado (15).  De acordo com o jornal Orlando Sentinel, a polícia já identificou os responsáveis pelo crime, mas não divulgou nenhum nome e não prendeu ninguém até o momento, pois espera os resultados da autópsia.

“Nós sabemos que as respostas para as diversas perguntas para este caso não podem ser respondidas rapidamente. Entendemos a preocupação das pessoas para uma ação imediata da polícia para o caso, nós devemos isso para a família de Roger, mas pedimos que tenham paciência”, disse o policial Pam Marcum.

Roger foi encontrado inconsciente próximo ao Central Park, em Winter Park, na noite de sábado e morreu no hospital.  Os agentes informaram que reforçaram o policiamento no parque e que as investigações continuam.

A polícia está esperando pelo resultado da autópsia feita no corpo do adolescente, além de exames toxicológicos e testes de laboratório, como de rotina em casos como esses. Os testes vão ajudar a polícia a identificar o que levou a morte de Roger. Segundo eles, os testes podem demorar semanas.

“Sem esses resultados não sabemos em que crimes os suspeitos serão enquadrados”, disse o policial.

O corpo de Roger será levado ao Brasil, para a cidade de Novo Hamburgo (RS), onde os moradores estão chocados e muito tristes com a morte do jovem.