Praias de cidades onde o eclipse será total já estão lotadas

Na foto, uma praia a 20 minutos de Charleston, na Carolina do Sul, o local mais próximo da Flórida onde o fenômeno poderá ser visto em sua totalidade

0
4541
Praia próxima a Charleston já está lotada
Praia próxima a Charleston já está lotada

O assunto nesta segunda-feira (21) nos EUA é um só: o eclipse total do sol que no Sul da Flórida terá início às 1:26 p.m. As cidades onde o eclipse poderá ser visto em sua totalidade estão lotadas de turistas. Em Charleston, na Carolina do Sul, por exemplo, as praias já estão completamente lotadas. A repórter Joselina Reis está no local e enviou uma foto para o jornal. “Ainda é cedo, mas já está todo mundo preparado. O dia amanheceu um pouco nublado, mas a expectativa é que melhore”, disse a jornalista.

No Sul da Flórida, o fenômeno terá início a partir de 1:26 p.m até às 4:20 p.m. Esse tipo de eclipse total não acontece desde 1918 e a cobertura máxima da lua sobre o sol será às 2:58 p.m.

De acordo com a Nasa, o fenômeno poderá ser observado por 500 millhões de pessoas de forma total ou parcial: 391 milhões nos Estados Unidos, 35 milhões no Canadá e 119 milhões no México (além da América Central e parte da América do Sul).

O trecho mais intenso para a observação vai de Lincoln Beach, em Oregon, até Charleston, na Carolina do Sul. Nesta região, o sol ficará completamente preto durante pouco tempo: 2 minutos e 40 segundos — a transição completa será de mais de 4 horas.

Em 2018, a Terra não terá eclipses totais — em que o sol é totalmente coberto. O próximo ocorre em 2 de julho de 2019.

Dicas para assistir ao eclipse em segurança

– Nunca olhe diretamente para o sol. Coloque óculos específicos para tal, os “eclipse glasses”;

– Não deixe seu filho olhar para o sol, tenha em mãos óculos especiais também para as crianças.

– Não use óculos de sol, câmera, telescópio ou binóculo sem um equipamento especifico na lente para filtrar os raios solares.

– Mesmo com óculos específicos, não passe muito tempo olhando para o sol.

FOTOS: Joselina Reis