Predomínio brasileiro no futebol da América do Sul

0
263
Dudu retornou ao Palmeiras para garantir o Palmeiras na final da Libertadores pelo segundo ano consecutivo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Dudu retornou ao Palmeiras para garantir o Palmeiras na final da Libertadores pelo segundo ano consecutivo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

A cada ano que passa fica mais marcante o predomínio dos clubes brasileiros na América do Sul. Só para lembrar, os dois últimos campeões da Taça Libertadores da América são brasileiros: Flamengo em 2019 e Palmeiras em 2020. Coincidentemente os dois rivais se enfrentarão no dia 27 de novembro pelo título de 2021 no Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai. Outra coincidência é o fato de os dois clubes terem conquistado duas vezes a principal competição do continente. O vencedor, portanto, chegará a três títulos, equiparando-se a São Paulo, Santos e Grêmio – todos que já possuem três taças de campeões da Libertadores em suas galeiras de troféus.

Na Copa Sul-Americana, o fenômeno (possivelmente) se repetiu. O Red Bull Bragantino garantiu sua presença na final do torneio ao bater o Libertad do Paraguai na partida de volta, enquanto o Athletico-PR, que jogou nesta quinta-feira (30) à noite, podia perder por até um gol de diferença para o Peñarol porque venceu o time uruguaio fora de casa e decidiu a vaga na Arena da Baixada em Curitiba. Portanto, a possibilidade de o Furacão estar na final da Sul-Americana era enorme e possivelmente foi confirmada. Partida final que será disputada também no Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai, no dia 20 de novembro – uma semana antes da final da Libertadores.

Desse modo, teremos quatro clubes brasileiros decidindo os dois torneios mais valorizados da América do Sul: Palmeiras x Flamengo na Libertadores e Red Bull Bragantino x Athletico-PR na Copa Sul-Americana.

Como o Palmeiras se classificou

A classificação mais dramática, sem dúvida, foi a do Palmeiras. O Alviverde paulista caiu em uma chave dificílima a partir das oitavas de final, enquanto o Flamengo pegou uma chave mais fácil e confirmou seu favoritismo.

A campanha do Palmeiras foi a seguinte:

Oitavas de Final

Palmeiras eliminou a Universidad Católica do Chile com duas vitórias de 1 a 0. A segunda partida mostrou um bom repertório do ataque palmeirense, mas a boa atuação do arqueiro adversário impediu um placar mais dilatado.

Quarta de Final

O Verdão deixou pelo caminho o arquirrival São Paulo com um empate de 1 a 1 no Morumbi e com uma vitória categórica de 3 a 0 no Allianz Parque. Vale lembrar que esta foi a primeira vez que o Palmeiras eliminou o Tricolor na Libertadores da América. Antes, havia perdido para o rival três vezes.

Semifinal

O Palmeiras entrou como zebra diante do poderoso Atlético-MG. Porém, a garra e a determinação do grupo palmeirense predominou nas partidas contra o Galo. As duas equipes de melhores campanhas na fase classificatória da Taça de Libertadores da América se enfrentaram de olho em uma vaga na final. Um empate em 0 a 0 no primeiro jogo da semifinal, disputado no Allianz Parque, provocou críticas de jornalistas e de torcedores, sobretudo em relação ao técnico do Palmeiras Abel Ferreira, alcunhado de “retranqueiro”. A decisão ficou para o Mineirão, que terminou em um empate em 1 a 1 (gols de Eduardo Vargas e Dudu). Como o regulamento prevê que gol marcado fora de casa vale mais para a equipe visitante, o Verdão carimbou sua passagem à final, superando o Alvinegro de Belo Horizonte, que deixou a competição sem perder nenhum jogo e dono da melhor campanha na fase de grupos. Além disto, o Galo teve o mérito de eliminar os argentinos Boca Juniors (nas oitavas de final) e River Plate (nas quartas de final), algo que nenhuma equipe sul-americana havia feito anteriormente.

Como o Flamengo se classificou

Bruno Henrique foi autor dos quatro gols do Flamengo na semifinal da Taça Libertadores da América (Foto: Marcelo Corte/Flamengo)
Bruno Henrique foi autor dos quatro gols do Flamengo na semifinal da Taça Libertadores da América (Foto: Marcelo Corte/Flamengo)

Oitavas de final

O adversário do Rubro-Negro foi o time argentino do Defensa y Justicia. Em um jogo disputado na casa do adversário, o Flamengo ganhou por 1 a 0. Na partida de volta, porém, a categoria do time carioca prevaleceu e o resultado final foi bastante expressivo: 4 a 1 para o time mais popular do Brasil.

Quartas de final

Certamente, o duelo mais desigual do torneio foi o encontro entre Flamengo e Olimpia, do Paraguai. No jogo de ida, realizado no Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, o “Malvadão” não tomou conhecimento do adversário e aplicou uma goleada de 4 a 1. No jogo de volta, outra goleada: desta vez por 5 a 1.

Semifinal

O Fluminense perdeu a chance de haver um FlaXFlu em uma semifinal por causa de dois empates com o Barcelona de Guayaquil. O time equatoriano foi favorecido por ter feito dois gols no Rio de Janeiro, no empate em 2 a 2, enquanto o Tricolor carioca apenas empatou em 1 a 1 em Guayaquil. Assim, com atuações espetaculares de Bruno Henrique, autor dos quatro gols das semifinais, o Flamengo não teve dificuldades para eliminar o time do Equador com duas vitórias de 2 a 0.

Duas vitórias sobre o Libertad garantem Red Bull Bragantino na final da Sula

Artur marcou um gol na vitória do Red Bull Bragantino sobre o Libertad do Paraguai e é vice-artilheiro da Sul-Americana (Foto: goal.com)
Artur marcou um gol na vitória do Red Bull Bragantino sobre o Libertad do Paraguai e é vice-artilheiro da Sul-Americana (Foto: goal.com)

O Red Bull Bragantino tem escrito capítulos marcantes recentemente na própria história. Na noite desta quarta-feira (29) mais uma página histórica foi escrita pela equipe. Ao vencer o Libertad-PAR por 3 a 1, no estádio Defensores del Chaco, o Massa Bruta garantiu a classificação à final da Sul-Americana, a ser disputada no Uruguai, em 20 de novembro. É a primeira vez que o clube vai disputar uma decisão internacional.

O atacante argentino Tomás Cuello foi eleito o melhor jogador da partida. Não é para menos. O atleta marcou os dois primeiros gols do Bragantino no jogo. Artur, que estave apagado no primeiro tempo, apareceu mais na etapa final e marcou o terceiro gol do time e o sétimo dele na Sul-Americana. É o vice-artilheiro da competição.

O gol do Libertad foi marcado por Melgarejo, no segundo tempo. Os paraguaios só não fizeram mais por causa das grandes defesas de Cleiton. O arqueiro defendeu um pênalti, cobrado por Diego Viera, e fez outras boas defesas na partida.

No jogo de ida, disputado em Bragança Paulista no último dia 22, o Bragantino venceu o Libertad por 2 a 0. Ytalo e Artur fizeram os gols na partida.

Seleção Brasileira em campo

O atacante Antony do Ajax de Amsterdã é uma das novidades de Tite para estes jogos das Eliminatórias (Foto: youtube.com)
O atacante Antony do Ajax de Amsterdã é uma das novidades de Tite para estes jogos das Eliminatórias (Foto: youtube.com)

O calor das competições, por muitas vezes, faz com que os torcedores até esqueçam da Seleção Brasileira. Mas os craques canarinhos disputarão três partidas válidas pelas Eliminatórias da Conmebol: dia 7 de outubro a Seleção Brasileira enfrentará a Venezuela no campo do adversário; dia 10 de outubro, o adversário será a Colômbia, e no dia 14 de outubro o Brasil receberá o Uruguai na Arena da Amazônia. 

Veja os jogadores convocados por Tite:

Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras)

Laterais: Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus), Émerson (Tottenham) e Guilherme Arana (Atlético-MG)

Zagueiros: Thiago Silva (Chelsea), Marquinhos (Paris Saint-Germain), Éder Militão (Real Madrid) e Lucas Veríssimo (Benfica)

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Edenilson (Internacional) Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United), Gerson (Olympique de Marselha), Lucas Paquetá (Lyon) e Everton Ribeiro (Flamengo)

Atacantes: Antony (Ajax), Matheus Cunha (Atlético de Madrid), Raphinha (Leeds), Vinicius Júnior (Real Madrid), Neymar (Paris Saint-Germain), Gabriel Jesus (Manchester City) e Gabigol (Flamengo)

Retomada do Brasileirão

Depois de muita discussão, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu manter as rodadas do Campeonato Brasileiro, mesmo com as Eliminatórias da Conmebol sendo realizadas no início de outubro.

A princípio, a CBF havia decidido adiar os jogos de Flamengo, Atlético Mineiro, Palmeiras e Internacional em razão do grande número de convocados destes clubes. Porém, houve muita crítica, porque isto estenderia ainda mais o Brasileirão, e a entidade resolveu manter as rodadas. Algo bem lógico, até porque estes clubes possuem elencos bem qualificados e não terão problemas em encontrar substitutos à altura para disputar os jogos que serão realizados durante o período das Eliminatórias da Conmebol.

Outra decisão, esta derivada de um consenso entre os clubes, é a volta do público aos estádios, com 30% da capacidade e progressivamente este percentual vai aumentando até voltar ao normal. Isto, é claro, depende do comportamento da pandemia junto à população brasileira.

Apesar da eliminação na Libertadores, o Atlético-MG caminha firme para vencer o Campeonato Brasileiro – algo que o clube não conquista há 50 anos! O Galo lidera o certame com 46 pontos em 21 jogos, seguido pelo Palmeiras com 38 pontos em 21 jogos, Fortaleza com 36 pontos em 22 jogos, e Flamengo com 35 pontos em 19 pontos. Diante destes números, os matemáticos apontam o Atlético-MG com mais de 80% de probabilidade de ser campeão brasileiro.

Nesse final de semana, a 23ª rodada prevê as seguintes partidas:

DiaLocalJogo
02/10 (sábado)Castelão (Fortaleza)Fortaleza x Atlético Goianense
02/10 (sábado)Arena Pantanal (Cuiabá)Cuiabá x América-MG
02/10 (sábado)Bragança PaulistaRed Bull Bragantino x Corinthians
02/10 (sábado)Mineirão (Belo Horizonte)Atlético-MG x Internacional
03/10 (domingo)Maracanã (Rio de Janeiro)Flamengo x Athletico-PR
03/10 (domingo)Arena Condá (Chapecó)Chapecoense x São Paulo
03/10 (domingo)Allianz Parque (São Paulo)Palmeiras x Juventude
03/10 (domingo)Arena Grêmio (Porto Alegre)Grêmio x Sport