Prefeito de Miami-Dade ordena fechamento de comércio no condado devido ao coronavírus

Apenas farmácias, bancos, postos de gasolina, mercados e estabelecimentos considerados “vitais” têm permissão para permanecerem abertos

0
1337
Gimenez quer que o ICE ajude nos custos para a detenção de imigrantes irregulares
Prefeito de Miami-Dade, Carlos Gimenez

Salões de beleza, quadras de golfe, parques, cassinos, escritórios, construções, pet shops, serviços de limpeza de piscinas, entre muitas outras empresas estão temporariamente fechadas no condado de Miami-Dade desde a manhã desta quinta-feira (19). O objetivo é evitar a propagação do coronavírus.

A ordem foi dada pelo prefeito de Miami-Dade Carlos Gimenez, que autorizou que estabelecimentos considerados vitais continuem abertos, como farmácias, postos de gasolina, bancos e supermercados. Lavanderias, serviços de táxi e deliveries de restaurantes têm autorização para ficarem abertos.

“Eu sei que isso é muito frustrante para todos, mas é necessário”, disse Gimenez.

Praias, restaurantes, bares e clubes noturnos já estão fechados desde o início da semana. O condado de Miami-Dade registrou, até a tarde de quinta-feira (19), 86 casos.

Gimenez emitiu o ofício abaixo com a descrição de todos os serviços e negócios não essenciais que deverão permanecer fechados e aqueles essenciais que permanecerão abertos durante a crise do Covid-19. Acesse:
https://www.miamidade.gov/information/library/coronavirus-emergency-order-07-20-businesses.pdf